WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘Saúde’

Com diversos casos no Brasil, governo baiano intensifica ações de prevenção ao sarampo

Na Bahia, foram notificados casos suspeitos de sarampo nos municípios de Porto Seguro (um caso de residente em São Paulo) e dois em Salvador.

A Diretoria Vigilância Epidemiológica (Divep), vinculada à Secretaria da Saúde da Bahia, tem alertado os profissionais de saúde para que intensifiquem as ações de vigilância e de imunização contra o sarampo. Somente em 2019, o Brasil registrou 561 casos da doença, concentrados principalmente em São Paulo, Pará e Rio de Janeiro.

“Não temos casos na Bahia mas o estado tem muito trânsito de turistas e pessoas contaminadas poderão entrar no Estado. Precisamos garantir uma cobertura vacinal adequada”, explicou o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas. Ele alertou para a fase de crítica de epidemia de sarampo em que se encontra o Brasil.

Qualquer pessoa com menos de 50 anos que não tenha certeza ou comprovação de já ter tomado a vacina deve procurar um posto de saúde para ser imunizada. Ela receberá duas doses de vacina.

Na Bahia, foram notificados casos suspeitos de sarampo nos municípios de Porto Seguro (um caso de residente em São Paulo) e dois em Salvador, sendo um de residente em São Paulo que viajava de férias e outro residente em Salvador com histórico de viagem para o exterior. “Todos os municípios devem se manter em alerta para a identificação precoce de casos suspeitos, que se enquadrem na seguinte definição: pessoa com febre e exantema, acompanhada de tosse e/ou coriza e/ou conjuntivite, independente da idade e situação vacinal anterior”, destacou a coordenadora do Programa de Imunização da Sesab, Akemi Chastinet.

A doença
Considerada uma das mais contagiosas, o sarampo é uma doença viral aguda, com potencial para ser extremamente grave. Ela atinge principalmente crianças menores de 5 anos, especialmente as mal nutridas e bebês não vacinados, mas que pode afetar também pessoas em qualquer idade não vacinadas. :: LEIA MAIS »

SUS: Tratamento inédito para diabetes será realizado na Bahia

A obesidade é um fator que contribui para o desenvolvimento do diabetes.

Reprodução

Um encontro realizado na última terça-feira, 16, entre o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, e o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), o médico baiano Marcos Leão, discutiu estratégias para melhorar os indicadores de cirurgia bariátrica e metabólica no estado. Na reunião, foi decidido que o Hospital Metropolitano de Lauro de Freitas, a ser inaugurado em dezembro deste ano, irá realizar 120 cirurgias metabólicas por ano para o tratamento de Diabetes Tipo 2, através do Sistema Único de Saúde (SUS).
O encontro tinha o objetivo de discutir alternativas para melhorar o baixo número de cirurgias bariátricas realizadas no estado pelo SUS e tentar implementar a cirurgia metabólica para pacientes com Diabetes mellitus Tipo 2 (DMT2). A obesidade é um fator que contribui para o desenvolvimento do diabetes e dados da SBCBM apontam que mais de 80% dos pacientes com a doença estão acima do peso. Assim, segundo o presidente Sociedade Baiana, o procedimento controla o peso, a glicemia, a dislipidemia e a pressão arterial.
Dados do DATASUS apontam que a Bahia apresenta um dos mais baixos números de cirurgias bariátricas no país. Segundo as estatísticas, em 2018 foram realizadas apenas 23 cirurgias. “A Bahia tem uma prevalência de obesidade de aproximadamente 20%, o que dá mais de 3 milhões de obesos no estado. Desses, calcula-se que quase 300 mil pessoas sejam elegíveis para a cirurgia, ou seja, apresentam critérios clínicos para serem operados”, acrescenta Marcos Leão.
O cirurgião baiano ainda chama atenção para o fato de que cerca de 20% da população do estado tem acesso a algum plano de saúde. “Imagine a quantidade de gente que não consegue acesso ao único tratamento eficaz para a obesidade grave disponível no mundo”, questiona.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA / A Tarde

A PERGUNTA É: Cadê a UBS do Senhor do Bonfim. Será que os ratos comeram?

Texto e foto extraídos originalmente do blog Alerta Itarantim. Escrito por J Rodrigues Vieira

No governo do advogado Paulo Fernandes (2012/16), o governo federal liberou recursos para a implantação de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) no bairro Senhor do Bonfim. Os auxiliares mais próximos do prefeito ‘doutor’ diziam que vários políticos apenas passaram por ali, atrás de votos, mas de fato, ninguém nunca fez nada. Mas, naquele governo, o bairro ganharia uma moderna Unidade Básica de Saúde…

…Não podemos esquecer da hipócrita frase do ex-prefeito: Se não roubar, e não deixar roubar; o dinheiro dar. Paulo Fernandes falou em entrevista que, os moradores do Senhor do Bonfim mereciam àquela grande obra. Um projeto padronizado. É… mas, parece que o dinheiro não deu…

…Aliás, nos parece que o dinheiro não deu para quase nada no governo de Paulo Fernandes. O que nos revela e clarifica o preço de se criar uma ninhada de típicos ratos domésticos institucionais. E, estão todos por aí: esperando o momento para saírem de suas tocas e, novamente, passarem pelo Senhor do Bonfim, atrás de votos…

… Política não pode ser vista como o extrato da malandragem.
Volto a insistir: Nesse miserável contexto, precisamos de embates, propostas e criatividades. Não mais podemos sonhar um fantasioso futuro sem nenhuma correspondência com a realidade municipal. Não será a inabilidade humana de uma orientação rasteira e inadequada (vã filosofia de boteco) que evitará os possíveis roubos…

…Paulo Fernandes, ex-prefeito, disse: Se não roubar, e não deixar roubar; o dinheiro dar. — É… —, para construir a Unidade Básica de Saúde do bairro Senhor do Bonfim, o dinheiro não deu (será que os ratos comeram?).

Depressão e estresse elevam risco de doença cardíaca em até 30%

Cardiologista e coordenador do Programa de Enfarte Agudo do Miocárdio do Hospital do Coração (HCor), Leopoldo Piegas afirma que a influência de questões emocionais no aparecimento de doenças cardiovasculares já é um consenso na área.

Reprodução

“As pessoas mais tranquilas, sossegadas e, aí vai a questão da religiosidade, têm uma tendência menor de ter esse tipo de doença”, afirma.
O cardiologista pondera que o emocional pode funcionar como gatilho ou desencadear hábitos que prejudicam a saúde. “A pessoa (nessas condições) pode fazer menos exercício ou se alimentar mal”, diz.
Segundo José Luís Aziz, diretor de Comunicação da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, estudos já comprovam que estresse e depressão podem elevar de 20% a 30% as chances de doença cardíaca. “Pessoas que perdoam têm menos chance de ter enfarte e, quando têm, é mais leve.”
Hormônios
Professor da pós-graduação do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, Álvaro Avezum afirma que o quadro de mágoa faz com que hormônios, como a adrenalina, sejam liberados de forma inadequada, afetando o organismo. “Isso pode aumentar a pressão arterial, produzir arritmias cardíacas, trombose”, diz. / O Estado de S. Paulo.

Cantor Glayfy Blauly pede doações para realizar exame

O cantor Gleyfy Brauly, que até pouco tempo foi um fenômeno da internet por sua forma excêntrica de interpretar grandes sucessos da música internacional, está passando por um momento delicado.

Reprodução TV Cidade Verde

No programa Cidade Viva, da TV Cidade Verde, o cantor e tecladista disse que está passando por um problema de saúde e precisa de doações para realizar um exame.
“Quando eu sento dói, meu ânus dois, suspeito de hérnia de disco, mas tem que fazer a ressonância magnética. O pessoal diz que é hemorroida, mas não sei, só sei fazendo o exame”, disse ele chorando.


Gleyfy mora na cidade de Altos e disse que não está fazendo shows por causa do problema, por conta disso, está com dificuldades para se manter.
No programa, ele deixou o número de uma conta bancária para quem desejar fazer doações e um telefone para contato:

Banco do Brasil
Agência: 1621-7
Conta: 29.667-5
Telefone: 86 99939-4634 (WhatsApp)

180 Graus

Notificações de dengue na Bahia tem aumento de 25 mil casos em menos de 1 mês

Entre março e 31 de maio, dados pularam de 5 mil para quase 32 mil, segundo Sesab. Até então, 10 mortes por conta da doença foram registradas no estado.

Reprodução

O número de notificações de dengue na Bahia teve um aumento de mais de 25 mil casos, em menos de um mês, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (3) pela Secretaria de Saúde do estado (Sesab).
De acordo com os dados, até março, foram registradas 5 mil notificações no estado. Contudo, em 14 de maio, o número passou para 22 mil, e, em 31 do mesmo mês, fechou em quase 32 mil casos. São quase 211 ocorrências por dia.
Conforme a Sesab, até então, 10 mortes provocadas pela dengue foram confirmadas na Bahia. Destas, 7 ocorreram em Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Salvador. Uma delas, de uma garotinha de 5 anos.
Em entrevista à reportagem, o infectologista Antônio Bandeira, da Sesab, explicou alguns motivos que podem ter provocado o aumento de casos.
“Fatores ambientais são fundamentais para contribuir com isso. Aquele período de chove e para, chove e para… aumento das temperaturas, que a gente teve esse ano. Foram muito significativas em todo o país. E, junto com isso, também, o que a gente chama de variação nos receptíveis. Pessoas que tiveram dengue, que estão imunizadas, mas não estão para todos os tipos. Os vírus variam muito”, disse. :: LEIA MAIS »

SAÚDE: Campanha de vacinação contra a gripe deverá ser prorrogada

O número corresponde a 71,6% do público-alvo.

Reprodução

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse nesta segunda (27) que a Campanha da Vacinação contra a Gripe, inicialmente prevista para se encerrar no próximo dia 31, será prorrogada. O ministro não informou por quanto tempo a campanha permanecerá ativa.

A meta do Ministério da Saúde era vacinar 90% do público-alvo, composto por 59,4 milhões de pessoas, até o dia 31. No entanto, até esta segunda-feira, apenas 42,5 milhões de pessoas haviam sido vacinadas. O número corresponde a 71,6% do público-alvo.

SAÚDE: Crescimento da próstata é câncer?

Dr. Francisco Carnevale explica a diferença entre as duas doenças e quais são os tratamentos para cada uma delas.

Reprodução

A próstata é uma glândula presente no organismo masculino, do tamanho de uma noz, responsável pela produção do líquido seminal. Por volta dos 45 anos, ela tende a aumentar naturalmente de tamanho, no que chamamos de Hiperplasia Benigna da Próstata (HPB). Essa condição atinge cerca de 14 milhões de brasileiros de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia e pode causar obstrução parcial ou totalmente da uretra, sendo, por isso, considerada uma doença.

O aumento da glândula não tem relação alguma com o câncer de próstata e a diferença entre a HPB e o câncer é justamente a benignidade do crescimento da glândula, enquanto que o tumor pode se espalhar para outros órgãos (metástase) e levar o paciente ao óbito. “Há outras diferenças também. Na HPB, dentre os principais sintomas estão a dificuldade e a necessidade frequente e urgente de urinar, o aumento da micção noturna, a constante sensação de não esvaziamento completo da bexiga, entre outros. Já no caso dos tumores malignos de próstata, a grande maioria cresce de forma tão lenta que nem chega a dar sinais durante a vida”, explica o Professor Dr. Francisco Cesar Carnevale, médico do CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa, da capital paulista. :: LEIA MAIS »

RISCO DE CÂNCER: Anvisa recolhe 181 lotes de remédios para hipertensão

Ao todo, 30 milhões de brasileiros têm diagnóstico de hipertensão arterial.

Reprodução

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu recolher 181 lotes de medicamentos usados para tratamento de hipertensão arterial devido à presença de impurezas associadas a um potencial risco de câncer.

Entre esses medicamentos, estão o losartana, o segundo remédio mais vendido do país, e do valsartana, também amplamente usado. Ao todo, 30 milhões de brasileiros têm diagnóstico de hipertensão arterial.

As medidas, porém, envolvem lotes e empresas específicas e não abrangem todo o mercado. A lista completa pode ser consultada no site da agência.

Os recolhimentos iniciaram em fevereiro deste ano e seguem medidas adotadas em outros países. A agência diz que a iniciativa é preventiva e nega riscos aos pacientes. A orientação é que quem fizer uso do remédio mantenha o tratamento até avaliação com um médico para possível troca do produto.

“A terapia da hipertensão é mais importante do que isso. Se uma pessoa para de usar o medicamento, ela pode ter consequências sérias à saúde, até no mesmo dia”, afirma o gerente-geral de inspeção e fiscalização sanitária, Ronaldo Gomes.

As impurezas detectadas são as nitrosaminas, substâncias encontradas em pequenas quantidades na água e em alguns alimentos, mas que, em altos níveis e com consumo prologando, podem levar ao risco de câncer. :: LEIA MAIS »

Bahia terá dia ‘D’ de vacinação contra a gripe neste sábado (4)

Cerca de três milhões de baianos ainda não se vacinaram contra a Influenza (gripe). Para reverter este cenário, equipes das 417 secretarias municipais de Saúde da Bahia trabalharão neste sábado (4), para atender a população que não compareceu aos locais de imunização durante os dias úteis.

Reprodução

Dentre as ações, os gestores da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) participam da mobilização referente ao Dia D de Vacinação contra a Influenza na Unidade Básica de Saúde do Caji, em Lauro de Freitas, a partir das 9h.
De acordo com o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, também estarão disponíveis postos móveis, instalados em locais estratégicos como shoppings, supermercados, dentre outros. “A meta é vacinar 90% do público-alvo, que este ano alcança mais de 4,1 milhões (4.101.775) de pessoas”, ressalta o secretário, ao pontuar ainda que a imunização tem por objetivo reduzir as complicações, internações e mortalidades decorrentes das infecções trazidas pelo vírus da influenza.
Dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) do Ministério da Saúde aponta que até as 10h desta sexta-feira (3), 794 mil baianos se vacinaram, o que representa 19,37% de cobertura vacinal. A campanha teve início em 15 de abril e se encerra em 31 de maio.

Público-alvo
Nesta campanha, além de indivíduos com 60 anos ou mais de idade, serão vacinadas as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes e as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, professores, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. :: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia