WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘Polícia’

Mulher mata o marido, corta seu pênis e leva para amante

Crime bárbaro! Após esfaqueá-lo, a mulher de 42 anos arrancou seu órgão genital e jogou ácido muriático em seu corpo. Depois o colocou dentro de um copo e foi até a casa da outra mulher.

Reprodução

Uma mulher é suspeita de matar o marido a facadas e, em seguida, arrancar o pênis da vítima, na noite desta quinta-feira (15), em Areial, no Agreste da Paraíba. Ela tentou se matar com veneno após crime. Segundo relatos de familiares à polícia, o caso ocorreu após uma discussão entre o casal.

A vítima, Luiz de Almeida, um agricultor de 31 anos, foi encontrado morto na frente da residência do casal, na rua Balbino do Carmo, no Centro da cidade. Após esfaquear o marido, a mulher de 42 anos arrancou o órgão genital dele e jogou ácido muriático em cima.

Conforme relatos dos vizinhos, a vítima teria uma outra mulher que mora em uma rua bem próxima da residência do casal. Na noite desta quinta-feira, a vítima e a suspeita teriam brigado por ciúmes antes do crime. Após esfaquear Luiz de Almeida, a mulher teria colocado o pênis dele dentro de um copo e saiu andando até a casa da outra mulher.

“Ela descobriu o relacionamento extraconjugal do marido com outra mulher e que ele estava planejando se separar. O filho de 13 anos presenciou e contou que, durante a briga, a vítima teria tentado esfaquear a mulher, mas ela jogou ácido muriático nele, tomou a faca e o golpeou até a morte”, contou o delegado Kelsen Vasconcelos, destacando que a suposta amante não estava em casa quando a mulher de Luiz de Almeida esteve no local. :: LEIA MAIS »

Ex-candidata a Miss, de 17 anos, é morta a facadas em matagal

A Polícia Civil investiga a motivação do crime.

Reprodução

Andreza de Araújo Romão, de 17 anos, foi encontrada morta nesta quarta-feira (14) na zona rural do município de São João do Caru, localizado a 365 km de São Luís. De acordo com a família, a adolescente estava desaparecida desde a noite desta terça-feira (13).
O corpo da adolescente foi encontrado com marcas de facadas em uma área de matagal. Segundo a polícia, um adolescente foi apreendido no fim da tarde desta quarta e confessou que matou a menina. A Polícia Civil investiga a motivação do crime.
Andreza havia sido vista pela última vez perto da escola onde estudava.

A adolescente havia participado recentemente do concurso de beleza Miss Caru. / G1

Fugitivo da delegacia de Itarantim, traficante Maresia é preso em Minas Gerais

Kevenn Brendow Santos Soares, também conhecido como “Maresia”, 24 anos, foi preso pela Polícia Militar em Salinas, norte de Minas Gerais, na noite desta segunda-feira (12), por volta das 21h.

Kevenn “Maresia” é preso em Minas Gerais — Foto: Reprodução/WhatsApp

Ele fugiu da Delegacia de Itarantim no dia 02 de janeiro de 2017, serrando as grades.
Após receber informações de um intenso tráfico de drogas, no bairro Nova Esperança, em Salinas, Minas Gerais. A Polícia se deslocou em veículo a paisana e após uma hora e meia de monitoramento, visualizou o indivíduo em atitude suspeita.
No momento da abordagem, o indivíduo arremessou dois pinos com substância semelhante a cocaína e tentou evadir, mas foi alcançado e imobilizado. Ainda segundo a Polícia, Kevenn teria oferecido a quantia de R$ 10.000,00 (Dez Mil Reais) à guarnição, na intenção de ser liberado.
Após ter seu nome pesquisado no sistema informatizado, constatou-se que o indivíduo era foragido da justiça da cidade de Itarantim/BA.

O autor confessou ser integrante de uma facção criminosa no estado da Bahia e que está envolvido em outros 3 homicídios, sendo o fato amplamente divulgado na imprensa, ficando conhecido como traficante ostentação.

Material Apreendido: 02 pinos de cocaína, 41 pinos vazios, 02 porções de maconha, 01 balança de precisão e 01 aparelho celular.

/ASCOM PM/MG /G1 Grande Minas / Fotos: Radar Itarantim

 

PERVERSIDADE: Homem conta como matou tia no DF: “Enfiei um rodo na garganta dela”

O assassino disse ter cometido o crime porque não gostava do primo e que a mulher “falava mal” dele.

Fábio do Vale (foto em destaque), de 38 anos, decidiu tirar a vida de Maria Almeida do Vale, 68 anos.

O homem que matou a tia no Paranoá com requintes de crueldade, na quinta-feira (08/08/2019), contou detalhes do crime macabro. Fábio do Vale (foto em destaque), de 38 anos, decidiu tirar a vida de Maria Almeida do Vale, 68, porque ela teria “falado mal” dele e para se vingar do primo, com quem havia se desentendido algumas vezes. Após o feminicídio, o suspeito fugiu para o Sertão de Pernambuco, mas foi identificado e preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e reconduzido ao Distrito Federal por uma equipe da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá).Na unidade policial, sem demonstrar remorso, narrou como impôs sofrimento à vítima: “Quando entrei no quarto, ela se preparava para dormir, estava só de camisola. Então, usei um rodo para espancar seu rosto diversas vezes. Depois, enfiei o cabo de madeira na garganta dela para ela parar de gemer”.O criminoso ainda pegou peças de roupa para vestir o cadáver. O objetivo seria camuflar os hematomas e estancar os sangramentos. Frio, ele ainda enrolou um pano no rosto de Maria Almeida e, depois, escondeu o tecido dentro de um capacete. “Ele passou um ano nutrindo ódio pela tia e o primo até consumar o feminicídio”, disse a delegada-chefe da 6ª DP, Jane Klébia.

Preso na 6ª DP, suspeito contou detalhes do crime macabro

A prisão
Vale foi preso pelos agentes da PRF na estação rodoviária de Ouricuri (PE), distante cerca de 620 quilômetros da capital do estado, Recife, na noite dessa sexta-feira (09/08/2019). Ele estava dentro de um ônibus interestadual no momento da abordagem.

VEJA:

 / Metrópolis

‘Musas do estelionato’ são presas após usarem autista para golpe de R$ 50 mil

Dupla conseguiu extorquir R$ 50 mil em apenas uma das vendas. Elas chegaram a chantagear vítimas com criança autista. Crimes ocorreram em Itanhaém, no litoral paulista.

Reprodução

Equipes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itanhaém, no litoral de São Paulo, prenderam duas mulheres que vendiam ‘terrenos fantasmas’ na cidade. Segundo a polícia, elas chegaram a usar uma criança autista na intenção de sensibilizar as vítimas para facilitar o crime e ficaram conhecidas na região como ‘musas do estelionato’. Em um dos casos, ambas chegaram a extorquir mais de R$ 50 mil em uma única venda.

Maria Celene Luiz dos Santos, e Letícia Donner Brandão, foram localizadas, segundo informações divulgadas pela polícia neste domingo (11), quando investigadores da DIG cumpriram mandado de prisão expedido contra as duas, que já tinham passagens pela polícia e ainda respondem outros processos por estelionato.

Um dos crimes originou a denúncia acatada pelo Ministério Público do Estado (MP-SP). As duas agiram juntas: enquanto Letícia apresentava-se como corretora de imóveis, anunciando lotes de terrenos nas redes sociais, Maria Celene fingia ser a dona do imóvel, justificando vendê-lo por um menor preço para arcar com as custas do tratamento de saúde do marido.

De acordo com a polícia, nenhuma levantou suspeita. Elas forjaram um contrato particular de compra e venda para dar veracidade às ações. Letícia assinou como testemunha e reconheceu firma em cartório, ao lado de um comparsa, e Maria Celene assinou como vendedora. Só neste, R$ 20 mil foram recebidos como sinal.

Reprodução

Além de alegar o tratamento do marido como justificativa da venda do terreno por um preço menor, Maria Celene chegou, de acordo com a decisão da Justiça, a encontrar-se com a vítima junto de uma criança autista, na intenção se sensibilizar a vítima e assim conseguir finalizar a negociação.

O juiz da 1ª Vara Criminal de Itanhaém, Paulo Alexandre Rodrigues Coutinho, acolheu denúncia do Ministério Público Estadual e expediu mandado de prisão para Letícia e Maria Celene, condenadas a três anos, dois meses e treze dias de prisão em regime semiaberto, e pagamento de R$ 27 mil em indenização à vítima. :: LEIA MAIS »

CRUELDADE: Garota de 6 anos foi estrangulada e afogada pela rival da mãe

Depois de enforcar a menina, Sarah afogou a menor que ainda continuava viva .

Reprodução

A Perícia técnica da Polícia Civil concluiu o laudo sobre a causa da morte da menina Amanda Filgueira Calais, de seis anos de idade, que foi encontrada sem vida em um terreno ao lado da casa de onde foi arremessada de uma altura de aproximadamente oito metros de altura.

Segundo o laudo, apesar de apresentar sinais de estrangulamento, a vítima foi morta por afogamento. O delegado regional de Divinópolis, Leonardo Pio esclareceu o caso em coletiva de imprensa, realizada na tarde desta sexta-feira (09), na Delegacia da cidade.

“Como já havíamos anunciado anteriormente, afirmando categoricamente que a Sarah havia assassinado a Amanda, agora com o laudo da perícia técnica e da necropsia, já podemos anunciar a causa-mortis da Amanda. Ela apresentava sinais de lesão corporal no pescoço, só que a conclusão foi morte por afogamento”, anunciou.

Segundo o delegado, a autora do crime matou a criança, para se vingar da mãe dela, que a denunciou no Conselho Tutelar da Criança e Adolescente.

“Ela confessou que quis matar Amanda por raiva da mãe dela, porque segundo a Sarah, a mãe da Amanda foi quem a denunciou no Conselho Tutelar da Criança e Adolescente. A Sarah tem um procedimento contra ela no Conselho, inclusive pode perder a guarda de sua filha mais nova, dela, Maísa de cinco anos”, explicou.

A princípio, a acusada tinha a intenção de matar a mãe de Amanda, mas como não tinha força para tal, achou mais fácil usar a menor para concretizar sua vingança.

“Ela alega que a intenção era na verdade matar a mãe da Amanda. Só que como ela não teve forças e condições para matar a mãe, a única forma que ela encontrou para se vingar, foi matando a filha dela”, disse .

Reprodução

O delegado Wesley Castro, que acompanhou as investigações do caso e o depoimento da autora do crime, dividiu a mesa da coletiva de imprensa com Leonardo Pio, disse que Sarah tentava manter a versão de que se tratava de um acidente.

“A principio ela tentou sustentar a versão de que teria sido um acidente, mas nós fomos confrontando a versão dela com a verdade dos fatos, até que ela confessou que realmente cometeu o crime. Ela contou que quando a Amanda chegou a casa dela com a Maísa, filha da acusada, ela pediu para a filha que saísse de perto. A Sarah então pegou uma corda, amarrou no pescoço da Amanda, puxou a corda, até que a criança desmaiasse. Quando a Amanda desmaiou, ela verificou a pulsação da criança e ao verificar que ela ainda estava viva, a pegou pelo pescoço e mergulhou a cabeça da vítima em um balde com água. Depois de matar Amanda, a Sarah enrolou um cobertor no corpo da criança, deixou ela no quarto da filha. Segundo a autora, a morte aconteceu por volta das 19 horas e o corpo ficou no quarto até à meia noite, quando a acusada jogou o corpo da Amanda do segundo andar do prédio, de uma altura de aproximadamente oito metros.

A Polícia trabalhava com a possibilidade do filho de Sarah, de 17 anos ter tido participação no crime, mas a perícia confirmou que não houve qualquer participação do jovem, que estava fora do local onde aconteceu o assassinato. :: LEIA MAIS »

Mulher é morta a facadas e é achada nua dentro de casa

A mulher morava com a filha de 3 anos de idade. 

Reprodução

Uma mulher de 34 anos foi morta a facadas dentro da casa que morava, no bairro de Concórdia, em Dias D’ávila, região metropolitana de Salvador. Conforme o delegado Vitor Eça, que investiga o caso, a vítima foi encontrada nua. Ninguém foi preso.

Segundo informações de Vitor Eça, o corpo da vítima, que foi identificada como Tailane dos Anjos Ramos, foi achado por familiares, na manhã de quinta-feira (08/08). Em seguida, a PM foi acionada e solicitou uma equipe do Departamento de Polícia Técnica para realização da perícia e remoção do corpo.

Conforme o delegado, a mulher morava com a filha, de 3 anos, mas a criança não estava na casa no momento do crime.

De acordo com Vitor Eça, não há informações sobre a autoria e motivação do assassinato. No entanto, a perícia apontou que o autor do crime é uma pessoa próxima da vítima, porque não foi encontrada nenhuma marca de arrombamento na porta da casa. :: LEIA MAIS »

BAHIA: Preso acusado de estuprar a esposa e a filha de sete anos

Adiomar Pereira de Jesus, de 35 anos está preso a disposição da justiça.

Reprodução

Policiais civis cumprem mandado de prisão em desfavor de acusado de estupro de vulnerável, na tarde desta sexta-feira, 09 de agosto, em Teixeira de Freitas. A delegada adjunta da DEAM, Kátia Guimarães, informou à nossa equipe, que o acusado Adiomar Pereira de Jesus, de 35 anos, teve seu mandado de prisão deferido nesta última quarta-feira (07), sendo preso nesta tarde, e que nos autos do inquérito policial, ele responde por estupro de vulnerável contra a própria filha de 07 anos.

Ainda segundo a delegada, a companheira do acusado ainda declara que ele teria praticado ato sexual com ela sem o seu consentimento, aproveitando-se da reação de uma medicação que ela estava fazendo uso, e que lhe deixava sonolenta (dopada). Em seu interrogatório, Adiomar preferiu manter o silêncio, bem como se negou a assinar todos os procedimentos decorrentes da sua prisão. Ao ser questionado pela nossa reportagem sobre a acusação, ele negou ter cometido quaisquer atos que ele está sendo acusado, e que não tinha conhecimento desta denúncia. :: LEIA MAIS »

ITARANTIM: Tragédia choca população no fim da tarde desta terça-feira (06)

Bastante conhecido na cidade, Lucas era filho de Walmir do Gás, ex-funcionário do antigo banco Econômico. 

Foto: Facebook

A população itarantiense ficou em estado de choque ao receber a triste notícia da morte do jovem Lucas Duarte.

Lucas foi encontrado morto com um tiro de espingarda no final da tarde de hoje em casa, no bairro Tancredo Neves.

Uma grande aglomeração tomou conta da rua e a polícia foi acionada.

De acordo com as primeiras informações, a polícia trabalha com a hipótese de que Lucas teria se suicidado.

 

BAHIA: Criminosos explodem carro-forte da Prossegur nesta sexta-feira (02)

Motoristas que passavam pelo local no momento do assalto deram marcha à ré e voltaram no sentido oposto. Quadrilha fugiu sentido Capim Grosso.

Bandidos fortemente armados explodiram um carro-forte da empresa Prossegur, na manhã desta sexta-feira (2), por volta das 11h30, na BR 324, próximo ao acesso para o distrito de Itaitu, em Jacobina. Segundo informações preliminares, os criminosos interceptaram o carro-forte na pista e usaram explosivos para ter acesso à quantia levada pela transportadora de valores. Houve tiroteio na ação, mas ainda não há informações se alguém ficou ferido. Assista:
Os bandidos teriam usado um veículo Eco Esport na ação criminosa. Motoristas que passavam pelo local no momento do assalto deram marcha à ré e voltaram no sentido oposto. O grupo teria fugido em direção a Capim Grosso após o roubo. “Eu vinha para Jacobina e ouvi um estouro. Quando cheguei perto, percebi que era assalto e ainda meu carro foi atingido por um tiro. Eu voltei de ré e fui embora dali”, contou um motorista que passou no momento do assalto. Segundo o site Jacobina Notícias, ainda não há informações se os criminosos conseguiram levar alguma quantia. Policiais de toda a região fazem buscas para encontrar e prender a quadrilha. / BNews





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia