WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘Polícia Militar’

CRIME: Itapetinguense é morto a facadas pela esposa em Ilhéus

Mulher teria sido agredida violentamente por Agnaldo Araújo Amaral. Ela pegou uma faca e o golpeou mortalmente.

Reprodução

Uma briga de casal terminou com um homem morto e a mulher ferida na madrugada deste domingo (26), na Rua Jasmim, no bairro Nelson Costa, zona sul de Ilhéus. Segundo relatos de vizinhos, confrontos eram comuns na residência e o histórico de confusões era intenso. Depois de horas de bate boca entre Yoná Santos e Agnaldo Araújo Amaral, a mulher foi agredida vindo a sofrer tentativa de homicídio, foi quando pegou uma faca e desferiu vários golpes no homem.
O SAMU foi chamado para atender a ocorrência, mas Agnaldo já estava morto quando o socorro chegou. A vítima seria natural de Itapetinga. A PM esteve no local para apurar o fato e preservou o corpo, enquanto a aguardava a chegada da equipe do departamento de polícia técnica. Segundo o site Fábio Roberto Notícias, o crime bárbaro será apurado com rigor pelos competentes investigadores do Núcleo de Homicídios da 7ª Coorpin/Ilhéus.

A polícia militar prendeu em flagrante Yoná Santos, conhecida por Náh, acusada de ter matado o marido Agnaldo Araújo Amaral com golpes de faca, na madrugada deste domingo, 26, na Rua Jasmim, bairro Nelson Costa, zona sul de Ilhéus. O crime aconteceu na residência do casal, que após intensa briga, o homem tentou matar a companheira com um facão, e, para se defender, a mulher pegou uma faca na cozinha e desferiu único golpe do esposo, vindo a óbito no local. A polícia militar conduziu a mulher para delegacia por volta das 01h30 da madrugada, ficando detida na carceragem da 7ª Coorpin à disposição da justiça.

Fábio Roberto Notícias

Conheça 1ª mulher a ser promovida a tenente-coronel na Polícia Militar da Bahia

Nível hierárquico, nunca antes ocupado por uma mulher, está um abaixo da patente máxima.

Ana Fernanda entrou na PM já médica (Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Na sala em tons brancos que, já à primeira vista, lembra um consultório, poucos detalhes dos trajes da pediatra Ana Fernanda de Borja Gonçalves Dantas, 54 anos, a identificam como médica. A roupa, por si, indica: é uma policial.
As duas estrelas douradas [além da prateada] sobre a placa de platina na parte superior do uniforme, no entanto, anunciam que Fernanda não é só uma das 4.848 do efetivo total de policiais militares, mas a primeira mulher promovida a patente de tenente-coronel da corporação na Bahia. O nível hierárquico, nunca antes ocupado por alguém do sexo feminino, coloca Fernanda a um passo do poder que tem o coronel, ou ‘coronel fechado’, maior patente da Polícia Militar.
Ana Fernanda pertencia a um grupo também restrito da comunidade militar feminina: ela era uma das 35 majores atuantes em territórios baianos, ao lado das policiais Denice Santiago, comandante da Ronda Maria da Penha, Maria Cleudi Milanezi, comandante da companhia de PMs do Rio Vermelho, e Patrícia Barbosa, da Barra. Se levado em consideração o número total de militares da Bahia (31.788), é como se, para cada 100 policiais, apenas 15 fossem mulheres.
A cerimônia de mudança da patente, realizada no último dia 7 de maio, no Quartel do Comando Geral (QCG), no Largo dos Aflitos, marcou o momento em que a “ficha caiu” para a tenente-coronel, médica, bacharel em Direito e mestranda em Administração Pública.

Durante uma entrevista de quase duas horas, no departamento médico do Centro de Operações e Inteligência da Secretaria da Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA), no Centro Administrativo (CAB), Ana Fernanda contou ao CORREIO os passos da trajetória de 25 anos de corporação até o momento – quando fez história enquanto mulher na polícia baiana. É no CAB que ela presta assistência médica aos servidores de todos os polos da segurança, às terças-feiras.

‘Minha maior honra’
Em postura impecável, o olhar manteve-se atento na maior parte do tempo. A voz ecoa baixo e sempre muitos segundos depois de cada pergunta, como quem pensa, ainda que de forma breve, antes de falar. Chega a embargar, no momento em que comenta a promoção.
“Me sinto honrada, pertencer à PM é algo que muito me orgulha. Virar tenente-coronel, ou só coronel, como falamos, não foi um plano, mas foi surgindo. Estou muito feliz com essa promoção e espero que outras mulheres venham, que seja um caminho se abrindo para outras”, comenta, visivelmente emocionada.
Além das cores das estrelas em destaque no uniforme [veja glossário de patentes abaixo], o salário de tenente-coronel também aumenta. Há, ainda, o tratamento com os antigos superiores, cuja patente não precisa mais ser citada. O então chefe, o também tenente-coronel Antônio Silva Magalhães, para Ana Fernanda, contudo, continua ‘coronel Magalhães’.
“Eu ainda não me acostumei que agora já posso chamar ele de forma direta”, explica, aos risos, à vista do coronel. Ana confirma melhoria das finanças, mas não sem acrescentar que, junto com mais dinheiro, vem também mais trabalho. “São 40 horas semanais, sendo às terças-feiras no COI e quartas e quintas no Departamento de Saúde, no Bonfim, onde sou lotada”.

“Fernanda entrou médica na PM, ela não passou por um concurso de praças, mas, sim, o 1º concurso de oficiais específicos da área de saúde [dentistas e médicos]. É uma mulher plenamente capacitada a gerir postos. Plenamente capaz e competente”, diz, ao tentar resumir o papel da colega de patente.
Coronel Magalhães explicou que a trajetória até o nível hierárquico que ocupa é longa e nem sempre certa. “O fato de uma pessoa estar na PM há muito tempo nada garante. Também não é possível entrar tenente-coronel, nem major, nem capitão. Exige cursos de capacitação, tem uma questão de merecimento, aptidão e, ainda, número de vagas”.
‘Sem planejar’
Quando diz que não havia um plano para chegar onde chegou, Fernanda contextualiza que o sonho, na verdade, sempre foi ser médica, inspirada por um tio, marido da irmã da mãe, que era dentista do Exército. “Perdi meu pai muito cedo, aos 9 anos, então ele era minha referência. E tudo começou daí”. :: LEIA MAIS »

REGIÃO: Polícia Civil elucida duplo homicídio de casal de idosos mortos em Mascote e Potiraguá

Segundo Daniel Nunes de Sousa, 19 anos, autor das mortes, a vítima Gervasio Moreira de Castro, 76 anos, estaria supostamente lhe devendo a quantia de R$ 500,00 referente um motosserra, quando, então resolveu matá-lo.

Daniel Nunes

A ocorrência

Na segunda-feira (20), o autor de forma premeditada, procurou a vítima em Itaimbé, distrito de Potiraguá e lhe pediu uma carona para o distrito de Teixeira do Progresso, município de Mascote.

As vítimas: Gervásio Castro(76) e Myrian Partenostro(77)

Quando trafegavam na zona rural de Mascote, a bordo de veículo Fiat Strada, placa policial OVB-8389, Daniel disse que o pneu do carro estava vazio. Ao parar o carro para verificar o pneu, Daniel surpreendeu a vítima com vários golpes de facão na cabeça, facão este que o autor levava consigo para matá-lo.
Após golpear a vítima até a morte, o assassino arrastou o corpo da vítima para o mato, encobrindo-o com vegetação com o objetivo de ocultá-lo. Em seguida adentrou no veículo e retornou para o distrito de Itaimbé para matar a esposa de senhor Gervásio, pois ela presenciou a vítima saindo com o autor.
O bandido abandonou o veículo próximo à residência da vítima, subtraiu aproximadamente a quantia de R$ 400,00 que estava no interior do veículo e foi para a casa da vítima.
Ao chegar na residência, o autor foi recebido por dona Myriam Partenostro Ferreira de Castro, 77 anos, esposa do idoso já morto. O rapaz disse a ela que foi buscar uma bomba de encher pneus, quando na verdade queria pegar a motosserra.
Como dona Myriam viu seu esposo saindo com o jovem, ela autorizou sua entrada na casa.
No momento em que procuravam a motosserra, o autor agarrou a idosa pelo pescoço e lhe esganou até a morte, utilizando suas mãos e um pedaço de fio, fugindo da residência levando a motosserra e o aparelho celular da vítima.
Após os crimes, o autor escondeu o dinheiro roubado, o facão utilizado no crime e seus pertences próximo a um posto de gasolina em Itaimbé, bem como escondeu a motosserra em sua casa.
Ao chegar em sua casa, o autor foi abordado por Policiais Militares e conduzido para o plantão em Itapetinga, onde a princípio negou os fatos.
Já na manhã desta terça-feira (21), durante entrevista com os DPCs Roberto Júnior e Irineu Andrade, acabou por confessar os crimes, afirmando que levará os policiais no local onde deixou o corpo de Gervásio, onde escondeu os objetos subtraídos e a arma do crime.
Após a confissão do autor, equipes das 21a, 6a e 7a Coorpins, juntamente com o DPT e Policiais Militares da 8a CIPM, foram até a zona rural de Mascote onde localizaram o corpo do idoso encoberto por vegetação, num local ermo, visivelmente com a intenção de ocultar.
Os policiais Civis também localizaram e apreenderam o facão utilizado para ceifar a vida da vítima, a quantia de R$ 172,00 e o celular subtraído da segunda vítima, dona Myriam, esposa de Gervásio.
As investigações continuam, não descartando a possibilidades de latrocínio e outras linhas de investigação.
O autor foi apresentado na sede da 6a Coorpin-Itabuna, onde foi autuado em flagrante por duplo homicídio qualificado, ficando à disposição da Justiça de Mascote. :: LEIA MAIS »

PARÁ: Criminosos promovem banho de sangue e matam 11 dentro de bar

A matança ocorreu na tarde deste domingo (19) em Belém do Pará, que havia recebido reforço da Força Nacional. Quase todas as vítimas foram baleadas na cabeça.

Chacina em bar deixa onze mortos no Pará (Reprodução).

Uma chacina deixou 11 mortos em um bar no bairro do Guamá, em Belém, por volta das 16h deste domingo (19), segundo a polícia. Uma pessoa ficou ferida e está sob proteção policial. De acordo com as investigações, uma festa ocorria no local quando sete homens encapuzados chegaram em uma moto e três carros e dispararam contra as vítimas. Quase todas foram baleadas na cabeça, segundo o secretário de segurança pública do Pará, Ualame Machado.

As imagens são fortes, assista com cuidado. CLIQUE AQUI!

Dos 11 mortos, 6 são mulheres e 5 são homens. Um vídeo feito logo após o massacre mostra as vítimas baleadas e caídas pelo estabelecimento, que tinha autorização para funcionar. Uma mulher estava deitada em cima do balcão do bar. Havia mais pessoas no local, mas elas conseguiram fugir, segundo Machado. Até as 20h, as autoridades havia identificado 7 dos mortos, mas os nomes e as idades não foram divulgados.

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil investiga o crime e realiza buscas. Não há informações sobre a motivação do crime e, até a última atualização desta reportagem, ninguém havia sido preso. “Estamos com poucas horas do ocorrido. Claro que temos algumas linhas de investigação, que estão sob sigilo, porém todas elas serão analisadas com muito cuidado, muito rigor”, afirmou Machado, em entrevista coletiva na noite deste domingo. :: LEIA MAIS »

BAHIA: Dois homens são executados em menos de 2 horas

Michael Bruno Souza Gomes, de 25 anos, e Erivaldo Pereira dos Santos, o “Erim”, de 37 anos, receberam disparos certeiros, morrendo nos locais dos crimes.

Reprodução

Dois homicídios foram registrados em menos de 2 horas em Guanambi, na noite deste sábado (18). Um jovem, identificado como Michael Bruno Souza Gomes, de 25 anos, foi assassinado na noite deste sábado (18), após ser alvejado por vários tiros, na rua A, no bairro Monte Azul, em Guanambi (BA). O crime aconteceu por volta das 18h50. De acordo com informações obtidas pelo Portal Vilson Nunes, a vítima foi abordada por dois elementos não identificados, que estavam armados a bordo de uma motocicleta. O carona desceu e efetuou os disparos de arma de fogo.
A vítima morreu ainda no local. Em seguida, os suspeitos fugiram. A motivação do crime é desconhecida, mas a principal suspeita é que tenha ligação com o tráfico de drogas. O corpo de Michael foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) de Guanambi para realização dos procedimentos técnicos necessários. O homicídio já está sendo investigado pela 22ª Coordenadoria de Polícia do Interior de Guanambi.

Segundo assassinato
Um homem foi morto a tiros e outro baleado, na noite deste sábado (18), na rua Lagedão, no bairro Monte Pascoal, em Guanambi (BA). Segundo informações repassadas pela polícia ao Portal Vilson Nunes, por volta das 20h20, dois indivíduos desconhecidos a bordo de uma motocicleta efetuaram vários disparos de arma de fogo contra as vítimas que estavam sentadas em frente a uma residência no referido local.

Reprodução

Erivaldo Pereira dos Santos, mais conhecido por “Erim”, de 37 anos, foi atingido na cabeça e morreu no local. O corpo dele foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT). Já Antônio Marcos Gomes dos Reis, idade não informada, foi baleado no abdômen e foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) para a emergência do Hospital Regional de Guanambi. O estado de saúde da vítima não foi divulgado. A autoria e a motivação tanto do homicídio como da tentativa são desconhecidas. Policiais militares fizeram buscas na região pelos suspeitos do crime, mas até a publicação desta reportagem, eles não foram encontrados. :: LEIA MAIS »

REGIÃO: Homem morre em confronto com a polícia durante cumprimento de mandado de prisão

Após responder à injusta agressão, foi constatado que João Paulo havia sido atingido. Socorrido, ele não resistiu aos ferimentos.

João Paulo Ferreira Santos Almeida foi socorrido mas não resistiu. (reprodução).

O fato aconteceu por volta das 4h30 da madrugada deste sábado, 17, a Polícia Militar representada pelas guarnições de Itambé, Ribeirão do Largo e Caatiba, ao cumprirem mandado judicial de prisão em desfavor de João Paulo Ferreira Santos Almeida, foram recebidas por disparos de arma de fogo ao adentrar sua residência, situada à Rua Capitão Veloso, no bairro Felipe Achy, em Itambé. Após responder à injusta agressão, foi constatado que João Paulo havia sido atingido. De imediato foi prestado socorro, sendo o mesmo levado ao hospital local, onde foi constatado o óbito pelo médico plantonista.

Reprodução

De acordo com a PM, na ação foi apreendido, um revólver calibre 32 com 6 munições.

Itambé Agora

Grupo armado explode agências bancarias no oeste da Bahia

Caso ocorreu em Barreiras, agencias ficaram destruídas.

Reprodução

Um grupo de criminosos explodiram caixas eletrônicos de uma agência do Banco do Brasil, na madrugada desta quinta-feira, 02 de maio, na cidade de barreiras, no oeste da Bahia.

A ação dos criminosos ocorreu por volta das 3h30 e as agencias ficaram parcialmente danificadas. Não há informação de feridos. Dois caixas eletrônicos foram totalmente destruídos.

A instituição bancaria não informou se os criminosos conseguiram levar o dinheiro dos caixas e a quantia que foi levada.

Reprodução

Em nota, a Polícia Militar informou que guarnições da 83ª CIPM e da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT) Rondesp Oeste foram encaminhadas ao local, para reforçar o policiamento.

:: LEIA MAIS »

REGIÃO: Auditores resgatam dez venezuelanos em regime de trabalho escravo

Grupo de nove homens e uma mulher prestava serviços em uma galpão de oficina na rodovia BR-415, entre Itabuna e Ibicaraí.

Reprodução

Dez trabalhadores venezuelanos – nove homens e uma mulher – submetidos à condição análoga à de escravo foram resgatados em uma oficina mecânica nesta quinta-feira (18) pela fiscalização da Gerência do Trabalho de Ilhéus (BA). O grupo prestava serviços em um galpão de oficina na rodovia BR-415, entre Itabuna e Ibicaraí. A oficina realiza serviços de manutenção de equipamentos de um parque de diversões.

Os resgatados foram aliciados em seu país de origem com proposta feita por um casal de empregadores, um brasileiro e um polonês, caracterizando tráfico internacional de pessoas. Os venezuelanos chegaram ao Brasil em janeiro, de forma regular, com passagem fornecida pelos empregadores. Todo o custo da viagem estava sendo descontado mensalmente da remuneração dos empregados, além dos gastos com alimentação, alojamento, televisão e internet – o que representava dois terços da remuneração a que os trabalhadores tinham direito mensalmente. Do montante recebido após os descontos, segundo eles informaram aos auditores, parte era enviada às famílias, na Venezuela, restando a cada um deles apenas o valor médio de R$ 100,00 para todo o mês. :: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia