WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829

:: ‘Polícia Civil’

VIOLÊNCIA: Mulher é morta com tiros no peito e na cabeça

A polícia foi acionada e ao chegar no local já encontrou Ivani sem vida. Os bandidos roubaram uma motocicleta.

| FÁ NOTÍCIAS

A agricultora estava trabalhando no desbrotamento do café na comunidade de São Bento, no Distrito de Vila Verde, zona rural de Pancas, quando dois homens chegarem em um veículo e abordaram Ivani Alves Martins, de 36 anos, que é mãe de uma criança de 3 anos.

Reprodução

Seu cunhado, Geinaldo Peixoto, conhecido como preto, ouviu três disparos de arma de fogo, ao chegar aonde estavam as motocicletas dos trabalhadores da lavoura encontrou sua cunhada Ivani caída alvejada com tiros no peito e na cabeça. Ao lado do corpo, sua filhinha de três anos de idade que estava com a mãe no momento do assassinato.
A polícia foi acionada e ao chegar no local já encontrou Ivani sem vida. Os bandidos roubaram uma motocicleta.
Segundo informações a perícia liberou o corpo às 20 horas de terça-feira, o sepultamento ocorreu nesta quarta-feira (29) em sua própria residência em Alto Pancas, interior de Pancas.

Homem é preso pela Policia Militar acusado de agredir a própria mãe

A PM informou ainda que o agressor estava, aparentemente, sob efeito de bebida alcoólica.

| GIRO IPIAÚ

Reprodução

Um homem identificado como Joelson Souza Santos foi preso acusado de agredir e ameaçar de morte a própria mãe. O caso foi registrado pela PM na delegacia de Ipiaú. De acordo com a Polícia Militar, a Central de Operações recebeu um chamado via 190 para averiguar uma ocorrência de violência doméstica contra mulher, na qual a vítima alegava que seu filho a havia violentado fisicamente e ameaçado de morte. Ainda de acordo com a PM, quando a guarnição chegou ao local, na travessa Bahia, bairro Emburrado, e ao manter contato com a senhora, foi observado que a mesma apresentava hematomas por todo o corpo, causado por socos e murros que seu filho desferiu contra a mesma. A PM informou ainda que o agressor estava, aparentemente, sob efeito de bebida alcoólica.Vítima e agressor foram conduzidos a delegacia.

Padre é preso suspeito de estuprar meninos dentro de shopping

Vítimas têm 13 e 14 anos e disseram que o padre tinha oferecido lanches em troca de favores sexuais. Ação foi flagrada por seguranças do estabelecimento.

| G1

Reprodução

Padre Anderson M. D., de 43 anos, foi preso em flagrante em Guarujá (SP) acusado de estupro
Um padre de São Paulo (SP) foi preso em flagrante suspeito de estuprar um menino de 14 anos e, ainda, tentar abusar de outra criança, de 13. Os fatos teriam acontecido dentro de um shopping em Guarujá, no litoral de São Paulo, na noite desta segunda-feira (9). Seguranças do estabelecimento presenciaram o abuso e acionaram a polícia.
Para a polícia, os meninos disseram que estavam vendendo balas no semáforo quando o padre Anderson Moraes Domingues, de 43 anos, ofereceu um lanche para eles. As crianças aceitaram e o padre os levou até o Shopping La Plage, localizado na Praia das Pitangueiras.

Ao acompanhar o padre, o menino de 13 anos, já desconfiado, avisou um segurança do centro comercial de que o suspeito havia prometido pagar um lanche em troca de favores sexuais. Com isso, a equipe de segurança passou a observar Anderson e os meninos.
Segundo a polícia, o religioso e as crianças foram para o banheiro do shopping e a equipe de seguranças os acompanhou. Pelo vão inferior da porta, eles viram duas pessoas dentro de uma das cabines. Um dos seguranças que acompanhava o caso afirmou que conseguiu ver o padre com a calça abaixada enquanto encostava o órgão genital nas nádegas do garoto de 14 anos, que também estava nu.
Os seguranças invadiram o banheiro e, com isso, o menino conseguiu sair pelo vão da porta. O padre continuou no local e os seguranças arrombaram a porta para capturá-lo. O mais novo, de 13 anos, esperava ao lado de fora do banheiro.
A polícia foi acionada e todos foram conduzidos à Delegacia Sede de Guarujá.

No local, os meninos confirmaram a versão dos seguranças para a polícia e, ainda, disseram que o padre fez sexo oral no garoto de 14 anos. Já o menor disse que o padre tocou no pênis do amigo.
Anderson foi preso em flagrante por estupro e favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual de vulnerável e encaminhado à cadeia anexa ao 1º DP da cidade. :: LEIA MAIS »

REGIÃO: ‘Pregador’ de igreja é preso por manter esposa em cárcere privado

A vítima contou que também sofria violência física e psicológica de Leones Pereira de Jesus.

| RADAR 64

Fotos: Reprodução / Radar 64

Um homem, de 34 anos, foi preso em Eunápolis, na Costa do Descobrimento. De acordo com o Radar 64, o suspeito, que é conhecido como pregador de igreja evangélica, é acusado de mantar a esposa, de 18 anos, em cárcere privado.
À polícia, a vítima contou que também sofria violência física e psicológica de Leones Pereira de Jesus. Ela declarou que já durante o namoro tinha sido agredida com socos e tapas, situação que continuou com o casamento.
Os dois estavam juntos desde fevereiro deste ano. Ainda segundo o site, a jovem também afirmou que era proibida de falar com familiares e tinha de andar nas ruas de cabeça baixa. O marido, segundo ela, era muito ciumento. A denúncia que resultou na prisão do acusado ocorreu após denúncia da mãe da vítima. Leones foi encontrado dentro de casa.

Ainda segundo a polícia, o acusado era pregador itinerante de igrejas evangélicas da região. Nas idas às igrejas, levava a esposa para cantar nos louvores.

Dona de asilo estuprava idoso e jovem com paralisia

Polícia Civil concluiu investigação sobre crimes cometidos na Casa Acolhendo Vidas.

Reprodução

Elizabeth Lopes Ferreira foi apontada por estuprar idoso de 72 e jovem de 23 com deficiência.

Polícia Civil concluiu investigação sobre crimes cometidos na Casa Acolhendo Vidas. Elizabeth Lopes Ferreira foi apontada por estuprar idoso de 72 e jovem de 23 com deficiência.

As investigações acerca dos abusos cometidos pelos proprietários e funcionários da Casa Acolhendo Vidas, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, concluíram que duas pessoas foram vítimas de estupro dentro do asilo. Trata-se de um idoso de 72 anos e uma jovem de 23 que tem deficiência física. Outros 76 idosos foram vítimas de agressão e tortura. Desses, 18 perderam a vida. A Polícia Civil apresentou na manhã desta quarta-feira os resultados das apurações. O caso veio à tona em julho deste ano, quando um médico do Hospital Madalena Calixto, na mesma cidade, denunciou os maus-tratos à corporação.
O inquérito terminou com o indiciamento de quatro pessoas da família da proprietária do asilo e de um cuidador. Ao decorrer das investigações, a corporação prendeu Elizabeth Lopes Ferreira, de 47 anos, dona do asilo; a filha dela, Poliana Lopes Ferreira, de 27; a outra filha da mesma, Patrícia Lopes Ferreira, de 21; e o marido Paulo Lopes Ferreira, de 53.
De acordo com a delegada Bianca Prado, a jovem de 23, que tem os membros superiores e inferiores atrofiados, foi uma das maiores vítimas no asilo. Além das agressões, ela era vista sendo beijada por Elizabeth e Paulo. “Isso a gente consegue comprovar por meio dos relatos das testemunhas. Paulo e Elizabeth foram vistos, por mais de uma vez, a beijarem na boca à força”, disse a delegada. Além disso, a jovem – que não tem condição de se mover em função da paralisia nos braços e pernas – dormia vestida e acordava sem as roupas. “Uma interna contou que ela gritava durante à noite devido aos abusos”, acrescentou.
Elizabeth foi apontada por estuprar o idoso. Na ocasião, ele tinha 70 anos, e contou a polícia que ela o obrigava a fazer sexo oral, além de outros atos libidinosos. “É importante dizer que esse senhor é lúcido. Ele estava no asilo por conta de um problema na perna. Hoje, inclusive, é uma pessoa que mora sozinha”, disse. / Jornal Estado.

CHOCANTE: Barbie do Crime foi assassinada em disputa pelo comando do tráfico

Suspeito preso confessou autoria do crime. Polícia Civil investiga participação de outras pessoas no caso.

Reprodução

Preso suspeito de participar no homicídio de Fernanda Caroline Chaves Pinho, de 25 anos, conhecida como “Barbie”, no Centro de Manaus, Matheus Rogério Machado de Castro, 21, foi apresentado pela Polícia Civil (PC) nesta quarta-feira (25), na sede do 24° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

De acordo com as informações repassadas pela polícia, o crime teria sido motivado por disputa territorial relacionada ao comando do tráfico de drogas. A vítima, segundo as investigações, possuía passagem por tráfico e respondia em liberdade provisória. A polícia informou ainda que a morte da jovem contou com a participação de outros envolvidos, que são procurados pelos policiais.

CLIQUE AQUI, imagens fortes.

O preso foi autuado em flagrante por homicídio qualificado e irá passar por audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, na Zona Sul de Manaus. Atualmente, ele responde por um crime de roubo e estava em liberdade provisória, com uma tornozeleira eletrônica, que estava com a bateria descarregada no momento do crime. De acordo com o titular do 24° DIP, Marcelo Martins, as equipes receberam informações que levaram à prisão do suspeito em uma casa na comunidade Bairro do Céu, na Zona Sul de Manaus. No local, policiais encontraram Matheus Rogério escondido embaixo de uma cama.

O delegado explicou que, no dia do crime, ele foi levado de carro por volta da meia-noite até a casa noturna onde o homicídio ocorreu, no Centro. A vítima, que recebeu uma ligação e foi atraída para fora do estabelecimento, estava na calçada quando foi atingida pelos disparos. Fernanda Caroline foi alvejada com quatro tiros – a maioria na região da cabeça. O suspeito fugiu em uma motocicleta com um comparsa, que teria ficado com a pistola 380, utilizada no crime. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Segundo os autos, Matheus Rogério foi identificado por testemunhas por meio da aparência e das roupas usadas no dia do homicídio. A Polícia Civil acredita que o preso seja o autor dos disparos pois, durante a confissão, ele confirmou os detalhes coletados na cena do crime pelos agentes. Além de policiais civis do 24° DIP, a ação, que resultou na prisão do infrator, contou com a participação do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM) da instituição e Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc). / Blog do Marcelo.

Maior traficante de drogas da Bahia é presa em São Paulo. Veja o momento da prisão

Ela era considerada a maior traficante de drogas da Bahia e estava escondida em Mogi da Cruzes. Trabalho de inteligência da SSP-BA levou à sua prisão.

Reprodução

A maior traficante de drogas da Bahia, Dama de Copas do Baralho do Crime da Secretaria da Segurança Pública foi capturada, nesta quarta-feira (25), na cidade de Mogi das Cruzes, em São Paulo. Jasiane Silva Teixeira, a ‘Dona Maria’, foi alcançada por equipes da Polícia Civil e da Superintendência de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública. Além da distribuição de drogas, a criminosa tinha envolvimento com homicídios, corrupção de menores, roubos, falsificações, tráfico de armas, entre outros crimes.

Natural de Vitória da Conquista, ela comandava uma facção atuante na região Sudoeste da Bahia, com ramificações nos estados de Minas Gerais e São Paulo. Possuidora de três mandados de prisão e condenação, Dona Maria será trazida para Bahia onde responderá pela extensa ficha criminal. “Excelente trabalho de inteligência. É este tipo de resultado que coloca a polícia baiana entre as melhores do Brasil. Parabéns aos policiais civis. A população baiana agradece”, comemorou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Veja o momento da prisão:

Ascom-SSP BA.

REGIÃO: PRE e Civil apuram acidente que vitimou a empresária itoroense Nilvana Ribeiro

Um acidente ocorrido na noite deste sábado (21) tirou a vida da comerciante Nilvana Ribeiro, mais conhecida como “Nilvana da Vivo”, moradora na cidade de Itororó.

Reprodução

Segundo informações Nilvana dirigia o seu veículo, um Volkswagen Gol de cor prata sentido a Itapetinga pela BA-263 pela na Ladeira da Peroba, quando colidiu frontalmente com um caminhão que vinha no sentido contrário e acabou tendo morte imediata.
Muito conhecida em Itororó, Nilvana tinha muitos clientes e amigos em toda a região onde atuava há muitos anos com uma franquia da empresa de telefonia Vivo no Centro de Itororó.

NOTA DE PESAR

O município de Itororó, que fica a 135 quilômetros de Vitória da Conquista, está em luto neste final de semana. Aos 38 anos, vítima de acidente de trânsito na BA-263, faleceu Nilvana Ribeiro Nascimento. Empresária, Nilvana da Vivo sempre foi uma mulher que externava muita simpatia conquistando muitas amizades a cada momento, seja em Itororó, Itapetinga ou em Conquista onde sempre estava. O velório a acontece no Salão São José [Rua Padre Sebastião, 79 – Itororó] com sepultamento previsto para a tarde deste domingo (22). Aos amigos e familiares os sinceros sentimentos do ITARANTIM ONLINE.

:: LEIA MAIS »

PERVERSIDADE: Homem conta como matou tia no DF: “Enfiei um rodo na garganta dela”

O assassino disse ter cometido o crime porque não gostava do primo e que a mulher “falava mal” dele.

Fábio do Vale (foto em destaque), de 38 anos, decidiu tirar a vida de Maria Almeida do Vale, 68 anos.

O homem que matou a tia no Paranoá com requintes de crueldade, na quinta-feira (08/08/2019), contou detalhes do crime macabro. Fábio do Vale (foto em destaque), de 38 anos, decidiu tirar a vida de Maria Almeida do Vale, 68, porque ela teria “falado mal” dele e para se vingar do primo, com quem havia se desentendido algumas vezes. Após o feminicídio, o suspeito fugiu para o Sertão de Pernambuco, mas foi identificado e preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e reconduzido ao Distrito Federal por uma equipe da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá).Na unidade policial, sem demonstrar remorso, narrou como impôs sofrimento à vítima: “Quando entrei no quarto, ela se preparava para dormir, estava só de camisola. Então, usei um rodo para espancar seu rosto diversas vezes. Depois, enfiei o cabo de madeira na garganta dela para ela parar de gemer”.O criminoso ainda pegou peças de roupa para vestir o cadáver. O objetivo seria camuflar os hematomas e estancar os sangramentos. Frio, ele ainda enrolou um pano no rosto de Maria Almeida e, depois, escondeu o tecido dentro de um capacete. “Ele passou um ano nutrindo ódio pela tia e o primo até consumar o feminicídio”, disse a delegada-chefe da 6ª DP, Jane Klébia.

Preso na 6ª DP, suspeito contou detalhes do crime macabro

A prisão
Vale foi preso pelos agentes da PRF na estação rodoviária de Ouricuri (PE), distante cerca de 620 quilômetros da capital do estado, Recife, na noite dessa sexta-feira (09/08/2019). Ele estava dentro de um ônibus interestadual no momento da abordagem.

VEJA:

 / Metrópolis

‘Musas do estelionato’ são presas após usarem autista para golpe de R$ 50 mil

Dupla conseguiu extorquir R$ 50 mil em apenas uma das vendas. Elas chegaram a chantagear vítimas com criança autista. Crimes ocorreram em Itanhaém, no litoral paulista.

Reprodução

Equipes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itanhaém, no litoral de São Paulo, prenderam duas mulheres que vendiam ‘terrenos fantasmas’ na cidade. Segundo a polícia, elas chegaram a usar uma criança autista na intenção de sensibilizar as vítimas para facilitar o crime e ficaram conhecidas na região como ‘musas do estelionato’. Em um dos casos, ambas chegaram a extorquir mais de R$ 50 mil em uma única venda.

Maria Celene Luiz dos Santos, e Letícia Donner Brandão, foram localizadas, segundo informações divulgadas pela polícia neste domingo (11), quando investigadores da DIG cumpriram mandado de prisão expedido contra as duas, que já tinham passagens pela polícia e ainda respondem outros processos por estelionato.

Um dos crimes originou a denúncia acatada pelo Ministério Público do Estado (MP-SP). As duas agiram juntas: enquanto Letícia apresentava-se como corretora de imóveis, anunciando lotes de terrenos nas redes sociais, Maria Celene fingia ser a dona do imóvel, justificando vendê-lo por um menor preço para arcar com as custas do tratamento de saúde do marido.

De acordo com a polícia, nenhuma levantou suspeita. Elas forjaram um contrato particular de compra e venda para dar veracidade às ações. Letícia assinou como testemunha e reconheceu firma em cartório, ao lado de um comparsa, e Maria Celene assinou como vendedora. Só neste, R$ 20 mil foram recebidos como sinal.

Reprodução

Além de alegar o tratamento do marido como justificativa da venda do terreno por um preço menor, Maria Celene chegou, de acordo com a decisão da Justiça, a encontrar-se com a vítima junto de uma criança autista, na intenção se sensibilizar a vítima e assim conseguir finalizar a negociação.

O juiz da 1ª Vara Criminal de Itanhaém, Paulo Alexandre Rodrigues Coutinho, acolheu denúncia do Ministério Público Estadual e expediu mandado de prisão para Letícia e Maria Celene, condenadas a três anos, dois meses e treze dias de prisão em regime semiaberto, e pagamento de R$ 27 mil em indenização à vítima. :: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia