WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

janeiro 2020
D S T Q Q S S
« dez    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

:: ‘Geral’

Agricultura identifica contaminação em mais 6 cervejas da Backer

Segundo a pasta, já foram encontrados monoetilenoglicol e dietilenoglicol em oito rótulos da cervejaria.

| METRÓPOLES

Já havia sido confirmada a contaminação de lotes da Belorizontina e da Capixaba.

Reprodução

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) informou, nesta quinta-feira (16/01/2020), que subiu para oito o número de rótulos da Cervejaria Backer em que foram identificadas as substâncias monoetilenoglicol e dietilenoglicol. Já havia sido confirmada a contaminação de lotes da Belorizontina e da Capixaba.
Segundo a pasta, há pelo menos uma das duas substâncias também nas cervejas Capitão Senra, Pele Vermelha, Fargo 46, Backer Pilsen, Brown e Backer D2. As análises dos Laboratórios Federais de Defesa Agropecuária constataram 21 lotes contaminados.

Bolsonaro diz que há brecha para reajustar o salário mínimo pela inflação

Presidente disse que vai conversar sobre o tema com o ministro da Economia, Paulo Guedes, na tarde desta terça. Ministério afirmou que, se o presidente autorizar, valor vai a R$1.045.

| AGÊNCIA BRASIL

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (14) que o governo vê uma brecha para reajustar o salário mínimo pelo menos no mesmo índice da inflação de 2019.

Reprodução

Inicialmente, o governo fixou o salário mínimo para 2020 no valor de R$ 1.039, o que representou um reajuste de 4,1%. O aumento ficou abaixo do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que registrou alta de 4,48% em 2019.
O Ministério da Economia informou que, se Bolsonaro autorizar, o valor do mínimo vai para R$ 1.045. Nessa conta entra não só o reajuste pelo INPC, mas também o repasse de resíduos de 2018 (os resíduos são a porcentagem que ficou faltando naquele ano para o mínimo repor o INPC).
O presidente afirmou que vai ter uma conversa na parte da tarde com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para discutir o tema.
“Vou me reunir com o Paulo Guedes agora à tarde. Eu acho que tem brecha para a gente atender. É porque a inflação de dezembro foi atípica, por causa do preço da carne. Então vai ser duas da tarde, tenho um despacho com o Paulo Guedes para decidir esse assunto”, disse Bolsonaro a jornalistas na saída da residência oficial do Palácio da Alvorada.
Em seguida Bolsonaro, foi questionado se a ideia era recompor pelo menos o valor do INPC. O presidente respondeu que sim. “É, a ideia. No mínimo isso aí. Agora, cada R$ 1 no salário mínimo são mais ou menos R$ 300 milhões [de impacto] no Orçamento. A barra é pesada, mas a gente tem que… Apesar de ser pouco o aumento, R$ 4 ou R$ 5, tem que recompor”, concluiu.
O valor do mínimo inicialmente estipulado pelo governo, de R$ 1.039, foi proposto em uma medida provisória enviada ao Congresso.
O valor ficou menor que o INPC porque, ao redigir a MP, no fim de dezembro, o governo usou como base uma previsão para a inflação de 2019, que ainda não estava consolidada. O resultado oficial saiu em janeiro.
Uma das possibilidades para viabilizar o reajuste do salário mínimo acima da inflação é o governo propor ao Congresso uma alteração da medida provisória, que ainda não começou a tramitar no Legislativo. Os parlamentares estão de recesso e voltam ao trabalho no início de fevereiro.

ACIDENTE: Motorista morre carbonizado em acidente na BR 101

O motorista ferido foi socorrido para o Hospital Roberto Silvares.

| FA NOTÍCIAS

Um motorista morreu e outro ficou ferido após um acidente envolvendo dois caminhões na noite desta quinta-feira (9) no quilômetro 67 da BR 101, em São Mateus.

Reprodução

Um dos veículos pegou fogo. De acordo com informações iniciais do Corpo de Bombeiros, um caminhão carregado com ferragens seguia sentido sul e o outro veículo trafegava em direção ao norte no momento da colisão.
Com o impacto da batida, o caminhão que transportava verduras pegou fogo. O motorista ficou ferido e foi socorrido para o Hospital Roberto Silvares, no mesmo município. Já Dirceu Andrade, de 65 anos, que dirigia o outro veículo, não resistiu aos ferimentos. Ainda não há informação sobre o estado de saúde da vítima.

De acordo com a Eco 101, no momento do acidente, por volta de 22hh40, a pista principal foi interditada em ambos sentidos e o tráfego de veículos desviado para as marginais. Às 2h20 as pistas foram totalmente liberadas.

ITARANTIM: Posse dos novos membros do Conselho Tutelar ocorre nesta segunda-feira (13)

A cerimônia acontecerá no Auditório da Prefeitura Municipal, com início às 09 horas da manhã.

| ITARANTIM ONLINE

Na próxima segunda-feira (13) o Executivo Municipal, através do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), realizará a posse dos novos membros do Conselho Tutelar de Itarantim, que atuarão no período de 2020-2024.

Reprodução

A cerimônia acontecerá no Auditório da Prefeitura Municipal, com início às 09 horas da manhã.
Após um cuidadoso processo de inscrições, provas, entrevistas, campanhas e fiscalizações, foram eleitos 05 conselheiros titulares, sendo que 04 deles, Marcos Nascimento, Alane Dias, Larissa Coelho e Luciana Ferreira continuam, única exessão é Eliene Fróis (à direita da foto).
As diretrizes das eleições estão estabelecidas pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA) e a escolha, no Município, foi realizada por meio do voto direto dos representantes legais.

Feijão volta a ser o vilão das donas de casa

O jeito, para os compradores, tem sido o fazer pesquisas ou mudar a opção a ser colocada no prato para suprir a falta de um dos alimentos mais queridos do brasileiro.

| TRIBUNA DA BAHIA

Os institutos de pesquisa já tinham ligado o sinal de alerta, que foi percebido pelas donas de casa ao chegar às feiras e mercados da cidade: o feijão está mais caro.

Reprodução

Alguns dos tipos do alimento, por exemplo, tiveram um aumento de 50% ou mais nas últimas duas semanas. O jeito, para os compradores, tem sido o fazer pesquisas ou mudar a opção a ser colocada no prato para suprir a falta de um dos alimentos mais queridos do brasileiro.
A reportagem da Tribuna da Bahia foi a supermercados e feiras populares no centro da cidade e constatou a elevação. Em um estabelecimento na região das Sete Portas, o feijão carioquinha que era vendido entre R$ 3,90 e R$ 4,29, passou a ser vendido pelo valor de até R$ 5,97/kg – uma diferença de 53%.
De acordo com o gerente ouvido pela equipe, a justificativa se deve a falta de chuvas nas regiões produtoras como Itapetinga (no sudoeste baiano) e em Luis Eduardo Magalhães (localizada no oeste do estado). No mesmo local, o quilo do feijão estava mais barato do que o carioca em 6,79%, sendo vendido entre R$ 5,19 e R$ 5,59. “O feijão está valendo ouro. Acho que vou plantar em casa”, brincou uma dona de casa reclamando dos preços do produto.
Na feira de São Joaquim, o susto foi ainda maior, uma vez que os feijões do tipo mulatinho e rosa, preferidos na hora de fazer a tradicional feijoada, chegaram a ser vendidos, na semana passada, por R$ 12. Ontem, o preço de venda estava entre R$ 8 e R$ 9. Por outro lado, o preto e o carioquinha estavam, em média, custando entre R$ 5 e R$ 6. Segundo os donos de boxes ouvidos pelo jornal, a seca e a falta do produto nos estoques também fizeram com que o alimento subisse de preço neste período.

ELEVAÇÃO

De acordo com o Dieese, o valor do feijão aumentou em 16 cidades entre dezembro de 2018 e 2019. O tipo carioquinha, pesquisado nas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, em Belo Horizonte e São Paulo teve o preço majorado em todas as cidades, com taxas que variaram entre 25,81%, em Recife e 71,31%, em Goiânia. Já o feijão preto, pesquisado nas capitais do Sul, em Vitória e no Rio de Janeiro, acumulou alta entre 6,96%, em Curitiba e 14,26%, no Rio de Janeiro. Em Porto Alegre, o percentual foi negativo, -2,30%. Em Salvador, nos últimos 12 meses, o produto teve aumento de 64,74%, sendo 15,69% apenas no mês passado.
Já segundo o IBGE, o item que acumulou o maior aumento no valor em 2019 foi o feijão branco, com alta de 98,21%. Conforme o órgão, no começo de 2019, os aumentos de maior destaque ocorreram nos preços de alguns cereais. O feijão-carioca, que fechou 2019 em alta de 55,99%, chegou a acumular alta de 105% no primeiro trimestre. O grupo dos cereais, no qual o feijão está inserido, fechou o ano em alta de 12,71%.

ITARANTIM: Quase finalizando um mandato pífio, prefeito anuncia “boas novas” em ano de eleições

Em outubro do ano passado, o ITARANTIM ONLINE divulgou uma matéria chamando a atenção para o descaso.

| ITARANTIM ONLINE

Reprodução

Numa administração desastrosa e sem maiores novidades para o município, o prefeito Paulo Construção, de acordo com a mídia local, assinou convênio de maís de 700 mil reais junto a Caixa Econômica Federal para pavimentação de ruas. Ruas essas, diga-se de passagem, estão a mercê de bons cuidados. Algo simples que acontece no dia a dia, mas que infelizmente não ocorreu ao longo de tal mandato.
Em outubro do ano passado, o ITARANTIM ONLINE divulgou uma matéria chamando a atenção para o descaso. CLIQUE AQUI E VEJA.

Os defensores, amigos do poder, dizem que o ano de 2020 começou com “boas novas” para a administração.
A aguardada reforma do Hospital Regional, depois de mais de um ano aguardada, não se sabe o por quê, pois de acordo com um vídeo e informações no Twitter do deputado Cláudio Cajado na época, informa que a verba seria liberada naquele mesmo ano (2017).
Os tais mais de 700 mil reais são bem vindos sim e que comecem as obras, a cidade precisa.
Diante dessas novidades a pergunta é: por quê essas verbas não chegaram antes, só agora, às vésperas de um pleito eleitoral?
Lembrando que a Praça Luiz Viana Filho ainda não foi entregue. Ah! deve ser entregue antes das eleições.

Sobe para nove o número de homens supostamente infectados com ‘doença misteriosa’

A Vigilância Sanitária, porém, não confirma nenhuma das hipóteses, e está investigando o caso.

| HOJE EM DIA

Reprodução

Dois homens de 56 e 64 anos de idade foram internados em um hospital particular de Belo Horizonte com suspeita de terem contraído a “doença misteriosa” que tem assustado moradores do bairro Buritis, na região Oeste de Belo Horizonte. Desde 19 de dezembro, nove pessoas já foram atendidas em Minas Gerais com suspeita de insuficiência renal nos últimos dias; uma delas morreu.
Os dois novos casos foram divulgados nesta quarta-feira (8) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), que montou uma força-tarefa com membros do Ministério da Saúde e da Secretaria Municipal de Saúde de BH. Os exames laboratoriais, feitos nas pessoas com suspeita de quadro parecido, estão sendo analisados pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), que ainda não tem resultados conclusivos.
O aumento dos casos provocou disseminação de boatos nas redes sociais. Em algumas das mensagens compartilhadas, os autores associaram os sintomas ao consumo de uma cerveja ou a produtos comprados em um supermercado. A Vigilância Sanitária, porém, não confirma nenhuma das hipóteses, e está investigando o caso.
Das oito vítimas — uma teve a doença descartada, por já ter tido outras enfermidades renais —, seis residem em Belo Horizonte, uma em Nova Lima, na Região Metropolitana; e outra, que faleceu, residia em Ubá, na Zona da Mata, e estava internada em Juiz de Fora, na mesma região.
Todos são homens, com idades entre 23 e 76 anos. Segundo a SES, a evolução dos sintomas é rápida, com insuficiência renal evoluindo em 72 horas para alterações neurológicas.
A Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte está investigando o caso, por meio da Vigilância Sanitária. Os fiscais coletaram alimentos e demais produtos consumidos pelos pacientes e visitando locais onde os materiais foram adquiridos.
A Polícia Civil também investiga se há algum indício de crime. O Instituto de Criminalística está com amostras das bebidas ingeridas por alguns dos internados para análise. Contudo, inquérito policial só será aberto se houver indício de delito.

ITABELA: Bovinos morrem eletrocutados por raios em fazenda

O proprietários  informou que a carne é considerada imprópria para o consumo.

SIGA A NOTÍCIA

Reprodução

Uma fazenda localizada na zona rural do município de Itabela registrou a morte de 16 cabeças de gado, após a queda de  raios durante o temporal que caiu durante a tarde deste sábado, 4. Segundo informações, os animais que morreram eletrocutados estavam próximos a uma cerca de arame onde os raios caíram. O proprietários  informou que a carne é considerada imprópria para o consumo e por isso os animais serão aterrados. Os animais eram da raça Nelore e o prejuízo foi estimado em cerca de R$ 40 mil.

Carne de urubu é vendida como galinha caipira em feira de Manaus

Os amazonenses estão comprando “gato por lebre”, ou melhor, urubu por galinha caipira.

THNT

Reprodução

Os amazonenses estão comprando “gato por lebre”, ou melhor, urubu por galinha caipira. A denúncia é do site de notícias O Abutre, que publicou fotos postadas em redes sociais mostrando as aves sendo depenadas e vendidas nos bairros de Manaus ao preço “promocional” de R$ 5 o quilo.

Segundo a denúncia, o comércio é feito nas ruas da cidade em carros que circulam anunciando a venda do produto clandestino. As fotos mostram urubus já abatidos, preparados e embalados para o consumo.

Ainda de acordo com a publicação, os urubus são capturados com linha de pesca e anzóis com isca.

Segundo médicos ouvidos pelo portal, comer urubu não é recomendável. A ave é necrófaga – se alimenta de animais mortos – e possui bactérias de putrefação que podem provocar infecção alimentar e outros danos à saúde humana.

Cientistas acreditam que os urubus se alimentam de comida estragada sem passar mal graças ao seu sistema imunológico e ao potente suco gástrico secretado por seu estômago que que neutraliza as bactérias e toxinas presentes na carne podre.

Os urubus não têm habilidade para caçar, pois as garras de suas patas são ineficientes para essa tarefa, sendo assim desenvolveram outras habilidades e para encontrar a refeição, eles contam com olfato e visão apurados. São capazes de ver um bicho pequeno a 3 mil metros de distância.

Ataque dos EUA a Irã vai afetar o Brasil aumentando o preço do combustível, diz Bolsonaro

O presidente Bolsonaro disse que é preciso mostrar à população brasileira que ele não pode “tabelar (o preço de) nada”.

| AGÊNCIA BRASIL

Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira, 3, que o assassinato do general iraniano Qasem Soleimani, em ação militar dos EUA, vai impactar no preço do combustível no Brasil. “Que vai impactar, vai”, previu. Bolsonaro disse que a gasolina já está alta e, se seguir subindo, “complica”. “Vamos ver nosso limite”, declarou.
O presidente disse que é preciso mostrar à população brasileira que ele não pode “tabelar (o preço de) nada”. “Já fizemos essa política no passado, de tabelamento, não deu certo. A questão do combustível, nós temos de quebrar o monopólio”, afirmou.
“Distribuição é o que ainda mais pesa no combustível, depois de ICMS que é imposto estadual. Não é meu. Vamos supor que aumente o combustível. Os governadores vão vibrar”, disse.
O presidente disse que se encontrará com o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, para avaliar a ação militar dos EUA. E que só depois irá se posicionar sobre a morte do general iraniano.
Bolsonaro disse também que tentou telefonar mais cedo para o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, para tratar do impacto sobre o preço dos combustíveis, mas não foi atendido. “Quero ter informações dele”, afirmou. As declarações de Bolsonaro foram feitas em frente ao Palácio da Alvorada.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia