WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: ‘Educação’

Alunos de baixa renda do Ensino Médio vão poder estudar nos EUA

| VEJA

O Programa Oportunidades Acadêmicas, oferecido há 13 anos pelo EducationUSA, órgão oficial do governo americano, abre inscrições no próximo dia 19 para estudantes brasileiros do Ensino Médio que desejam estudar nos Estados Unidos.

Reprodução

As inscrições se encerrarão no dia 13 de janeiro de 2020. De acordo com a Agência Brasil, o programa é exclusivo para estudantes de baixa renda, sem condições financeiras para ingressar em universidades americanas, mas que tenham desempenho em seus colégios acima da média e que apresentem um diferencial em relação aos demais alunos. Os alunos devem ter notas muito boas na escola, bom nível de inglês e mostrar perfil de liderança em suas comunidades. Uma vez selecionados, eles terão todas as despesas relacionadas à candidatura pagas pelo programa, incluindo material de estudo para testes, visto, transporte (passagem aérea) para deslocamentos de cidades do interior para capitais onde há centros aplicadores de provas do programa no Brasil, acomodação para a realização das provas, alimentação, além de isenção de várias taxas referentes ao envio de documentos de aplicação, tradução de documentos acadêmicos e provas. Os estudantes interessados devem preencher um formulário online em inglês no site, e enviar documentos que comprovem seu bom desempenho acadêmico, além de outros relativos à condição financeira da família. Os estudantes de baixa renda já graduados que quiserem fazer pós-graduação, mestrado ou doutorado nos Estados Unidos também são contemplados pelo programa. Para esses, as inscrições serão abertas até o final do ano. A data, contudo, ainda não foi definida.

PGE abre inscrições de REDA para Analista de Procuradoria – Calculista

Para concorrer, o candidato deve possuir curso superior em Ciências Contábeis, Economia, Administração, Engenharia ou Matemática, reconhecidos pelo Ministério da Educação – MEC.

Reprodução

A Procuradoria Geral do Estado da Bahia publicou, na edição desta quarta-feira (28) do Diário Oficial do Estado, o edital do Processo Seletivo Simplificado para preenchimento, via Regime Especial de Direito Administrativo – Reda, de 25 vagas da função temporária de Analista de Procuradoria – área de atuação de Apoio Calculista. Para concorrer, o candidato deve possuir curso superior em Ciências Contábeis, Economia, Administração, Engenharia ou Matemática, reconhecidos pelo Ministério da Educação – MEC.

As inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet no site selecao.ba.gov.br, no período das 10:00 do dia 06/09/2019 às 23:59 do dia 13/09/2019 (horário de Brasília/DF).

A jornada de trabalho é de 40 horas semanais e a contratação do candidato aprovado será pelo prazo determinado de 12 (doze) meses, com possibilidade de renovação por igual período, uma única vez. Não poderão ser contratados candidatos que já tiveram 48 (quarenta e oito) meses de contrato REDA com o Poder Executivo do Estado da Bahia, salvo as exceções previstas no art. 82 do Decreto estadual nº 15.805, de 30 de dezembro de 2014.

O processo seletivo será composto de uma única etapa, eliminatória e classificatória, constituída de análise curricular. A avaliação será realizada pela Comissão através das informações prestadas por meio da ficha de inscrição, preenchida através do site selecao.ba.gov.br e dos documentos apresentados conforme edital de convocação publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia e disponibilizado no site da Procuradoria Geral do Estado da Bahia (www.pge.ba.gov.br). A Avaliação Curricular irá aferir a experiência profissional e cursos de qualificação, atualização, capacitação ou aperfeiçoamento, a partir da análise dos comprovantes submetidos para a Comissão do Processo Seletivo Simplificado.

Os calculistas atuarão em atividades de realização de levantamentos, cálculos e avaliações nos feitos judiciais e extrajudiciais que estiverem sob apreciação da Procuradoria Geral do Estado da Bahia e outras correlatas. / Correio24horas.

MEC quer colocar 1,7 milhão de crianças na creche até fim de 2020

Ministro prometeu cumprir as metas, universalizar a pré-escola no país e atingir o percentual de 50% das crianças em colégios nos próximos meses.

Reprodução

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse, nesta quinta-feira (11), que a pasta pretende incluir 1,7 milhão de crianças em creches até o final do ano que vem.
— Vamos cumprir as metas e a mais óbvia é a universalização da pré-escola, o que é um absurdo não estar universalizada, e chegar a 50% das crianças na creche. É botar nas creches 1,7 milhão de crianças e acredito que seja possível já no ano que vem.
A meta faz parte do Compromisso Nacional pela Educação Básica, apresentado nesta nesta quinta-feira (11) pelo ministro da Educação e pelo secretário de Educação Básica, Jânio Macedo.
Para as creches, o compromisso prevê a reestruturação do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição para a rede pública de Educação Infantil (Proinfância) para dar mais agilidade na conclusão de 4.000 creches até 2022. Até agora, menos de 50% das obras foram concluídas.
O compromisso pela educação básica tem ainda metas para o Ensino Fundamental e para o Ensino Médio e Técnico. Os outros eixos são Educação Conectada, Formação de Docentes e Escolas cívico-militares e o Retorno Social da educação.
O planejamento estratégico foi elaborado pelo MEC em colaboração com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).
A educação básica é o foco da gestão atual do MEC. Em audiência na Câmara dos Deputados em maio, o ministro disse a educação básica no Brasil, incluindo creche, pré-escola e os primeiros anos de alfabetização, está defasada. “Cinquenta por cento das nossas crianças passam pelo ensino fundamental sem aprender a ler, escrever e fazer conta.” / R7.

Estado abre mais de 20 mil vagas para cursos técnicos de nível médio

A Secretaria da Educação do Estado abriu hoje (4) inscrições para mais de 20 mil vagas de cursos técnicos de nível médio.

Reprodução

As vagas são destinadas aos Centros Estaduais e Centros Territoriais de Educação Profissional, além de unidades compartilhadas na capital e em mais 97 municípios. As inscrições devem ser feitas até dia 14 deste mês no portal da secretaria (CLIQUE AQUI).
Ao todo, são ofertados 45 cursos, nas formas de oferta Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrada à Educação de Jovens e Adultos (PROEJA Médio) e Subsequente ao Ensino Médio (para quem já concluiu o Ensino Médio na rede pública e quer voltar a estudar).
Entre os cursos, estão Administração, Segurança do Trabalho, Logística, Meio Ambiente, Agroecologia, Agropecuária, Enfermagem, Nutrição e Dietética, Análises Clínicas, Edificações, Eletrotécnica, Informática, Contabilidade, Farmácia, Química, Cozinha, Alimentos, Panificação, Recursos Humanos, Edificações, Desenho da Construção Civil, Rede de Computadores, Secretariado, Conservação e Restauro, Artes Visuais, instrumento Musical, Documentação Musical e Regência. / Recôncavo News.

MEC amplia acompanhamento da frequência de estudantes do Bolsa Família

Estudantes beneficiados pelo Bolsa Família tiveram o maior registro de frequência desde 2007 para o período de abril e maio, de acordo com o Ministério da Educação (MEC).

Reprodução

Nesses meses, o governo conseguiu acompanhar 89,81% dos alunos beneficiados. Em 2007, só 68,95% dos estudantes foram registrados.

O MEC monitora a frequência escolar dos alunos com idade entre 6 e 17 anos cujas famílias recebem o benefício do Bolsa Família do governo federal. Ao todo, 14.044.578 estudantes são contemplados pelo programa.

Para receber o pagamento, os estudantes de 6 a 15 anos devem comparecer a 85% das aulas no mês e os alunos de 16 e 17 anos, a pelo menos 75%. De acordo com a pasta, aproximadamente 84,7% do total ou 11,89 milhões de estudantes cumpriram esses critérios até o momento. Esses estudantes correspondem a 94,30% daqueles que estão sendo acompanhados.

“Mas isso, até agora, não atrapalha a família a receber o benefício, vai valer o cálculo anual”, explica o secretário de Modalidades Especiais de Educação do MEC, Bernardo Goytacazes. O estudante que faltou a mais aulas que poderia neste segundo bimestre ainda pode compensar nos próximos bimestres. A falta também pode ser justificada com atestado médico, por exemplo.

Além da frequência escolar, para assegurar a participação no programa os pais e responsáveis precisam, entre outras exigências, garantir que crianças e adolescentes recebam cuidados básicos de saúde, como a aplicação de vacinas.

O cálculo de frequência é feito por aproximação com as secretarias estaduais e municipais de Educação. O resultado do acompanhamento da frequência escolar é registrado no Sistema Presença, do MEC. Os dados são repassados ao Ministério da Cidadania, responsável pelo programa.

Os dados, segundo o MEC, funcionam como um raio-x da educação e auxiliam no trabalho de combate ao abandono e à evasão escolar. Eles também são essenciais para o direcionamento de diversas políticas públicas. / Agência Brasil

BAHIA: Estudantes da rede estadual voltam às aulas após recesso

Os cerca de 800 mil estudantes da rede estadual de ensino retornaram às aulas nesta quarta-feira, 3, após o recesso junino.

Colégio Estadual Dr. Naomar Soares Alcântara – Itarantim, Bahia (Foto: Reprodução).

De acordo com o calendário escolar, o ano letivo termina no dia 16 de dezembro, totalizando uma carga horária mínima de 800 horas, distribuídas em 200 dias letivos.
De acordo com a Secretaria de Comunicação Social (Secom), as aulas estão sendo reiniciadas com uma série de projetos estruturantes, entre os quais o ENEM 100%, com aulões de reforço para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem); as feiras escolares de Ciências, Matemática e Empreendedorismo e dos Jogos Estudantis da Rede Pública (Jerp).
A partir deste mês de julho, a Secretaria da Educação do Estado (SEC) realizará mais quatro ciclos dos Aulões programados para os seguintes períodos: de 15 a 19 de julho; de 19 a 23 de agosto; de 23 a 27 de setembro; e de 7 a 11 de outubro, nos turnos matutino (das 9h às 12h) e vespertino (das 14h às 17h). Os aulões acontecerão no auditório da SEC, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), com transmissão ao vivo por meio do Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br) e nas redes sociais da Educação Bahia. / A Tarde.

Abertas inscrições para o Fies do segundo semestre de 2019

Estão abertas as inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2019. As inscrições são feitas pela internet, no site do programa, até o dia 1° de julho.

Reprodução

O Fies concede financiamento a estudantes em cursos superiores de instituições privadas com avaliação positiva pelo Ministério da Educação.
Pode concorrer quem fez uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com média igual ou superior a 450 pontos, e obtido nota maior que zero na redação.
Modalidades
O novo Fies tem modalidades de acordo com a renda familiar. A modalidade com juro zero é para os candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários-mínimos. O aluno começará a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda.
A modalidade chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capita entre 3 e 5 salários-mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito que pode ser um banco privado ou Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento.
O resultado da pré-seleção referente ao processo seletivo do segundo semestre de 2019 para as modalidades Fies e P-Fies será divulgado no dia 9 de julho. / Agência Brasil.

Inscrições do ProUni começam na próxima terça (11)

Serão abertas na próxima terça-feira (11), as inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni) do segundo semestre de 2019.

Reprodução

O programa oferta bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior.
O prazo para participar da seleção vai até 14 de junho. A inscrição deverá ser feita pela internet, no site do ProUni. É preciso informar o número de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 e a senha.
Podem se inscrever candidatos que não tenham diploma de curso superior e que participaram do Enem 2018. É necessário ter obtido uma nota mínima de 450 pontos na média aritmética nas provas do Enem. Outra exigência é a de que o aluno não tenha tirado zero na redação.
Cada estudante precisa ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou em instituição privada como bolsista integral. Também podem participar do programa estudantes com deficiência e professores da rede pública.

G1

ENEM: Candidatos têm até quinta-feira para pagar inscrição

Finalizadas as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, os estudantes que não obtiveram isenção têm até a próxima quinta-feira, 23, para pagar a taxa de inscrição. O valor é de R$ 85 e pode ser pago em agências bancárias, casas lotéricas e Correios.

As provas serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro.

Quem teve direito à isenção do pagamento da taxa e concluiu a inscrição no prazo tem participação garantida.

As inscrições pra o Enem foram encerradas na última sexta-feira (17) com 6.384.957 de inscritos. O total de participantes confirmados será divulgado no dia 28 deste mês. As provas serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro.

Quem já concluiu o ensino médio ou vai concluir este ano pode usar as notas do Enem, por exemplo, para se inscrever em programas de acesso à educação superior como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o Programa Universidade para Todos (ProUni) ou de financiamento estudantil.

Estudo

Para reforçar o conhecimento dos candidatos, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) oferece várias estratégias gratuitas, como o Questões do Enem, no qual os estudantes têm acesso a um atualizado banco de dados que reúne provas de 2009 até 2018. O site permite a resolução das questões online, com o recebimento do gabarito.

Pelo perfil EBC na Rede, é possível acompanhar a série Caiu no Enem. O desafio é responder no fim de semana à questão publicada na sexta-feira. Na segunda-feira, um professor responde ao questionamento. A série fica até a semana que antecede ao exame de 2019. Para ter acesso aos vídeos com as respostas, basta se inscrever no canal youtube.com/ebcnarede.

A Tarde

ProUni para o segundo semestre abre inscrições segunda-feira

A formalização é obrigatória para aquelas que desejam participar do programa tanto no caso de primeira adesão quanto de renovação.

Reprodução

As instituições de educação superior que desejarem participar da edição do Programa Universidade para Todos (ProUni) do segundo semestre deste ano têm até o dia 20 para manifestar interesse, por meio do Sistema Informatizado do ProUni, o SisProUni, na internet. A formalização é obrigatória para aquelas que desejam participar do programa tanto no caso de primeira adesão quanto de renovação.
Após a manifestação de interesse, a adesão ao ProUni deverá ser feita até o dia 27. A adesão é facultativa apenas para as mantenedoras que não têm registro no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (Cadin). Também não é obrigatória a renovação das que comprovarem a quitação de tributos e contribuições administrados pela Receita Federal.
O número de bolsas a serem ofertadas em cada curso pelas instituições será informado nos termos de adesão ou aditivos. As informações constam do edital do programa, publicado no final de abril, no Diário Oficial da União.
O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior. Em contrapartida, as instituições recebem isenção de tributos.
Na primeira edição deste ano foram ofertadas 243.888 bolsas de estudo em 1.239 instituições particulares de ensino. Do total de bolsas, 116.813 eram integrais e 127.075 parciais, de 50% do valor das mensalidades.

Agência Brasil





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia