WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

:: ‘Policia Militar’

MINAS GERAIS: Polícia prende traficantes autores de homicídios em Almenara

A Polícia Militar de Minas Gerais continuou o rastreamento para prender o autor dos disparos que ceifaram a vida de Nangles Pereira dos Santos, ocorrido na tarde de segunda-feira (10) no Bairro Panorâmico em Almenara MG.

Reprodução

Os policiais montaram vigilância nas proximidades do local do homicídio desde o amanhecer onde também residem os autores e, por volta de 10 horas conseguiram avistar os dois foragidos no alto de um morro em meio ao mato.
Os policiais militares cercaram o local e conseguiram prender Jonathan Silva Rodrigues vulgo “Jhow”, autor dos disparos. Com ele foram apreendidas duas armas de fogo, sendo uma garrucha de fabricação artesanal e um revólver calibre .32 que foi utilizado no crime. O outro indivíduo conseguiu fugir devido as condições do terreno.
Jonathan afirmou para a PM que seria ele mesmo o autor dos disparos e que os outros comparsas foram utilizados para dar respaldo a ação. Ainda informou que o crime foi motivado por conta de uma dívida de drogas, onde a vítima seria quem guardava a droga da quadrilha e teriam sumido com 40 gramas de cocaína e que o mesmo não pagaria e ainda teria debochado da situação. Segundo Jonathan, ele teria recebido a ordem de um outro indivíduo da quadrilha para matar Nangles.
Jonathan foi apreendido há pouco tempo quando ainda quando era menor de idade portando 28 quilos de maconha. Segundo o jovem, ele teria ficado com uma dívida de R$ 7.000,00 com o dono da droga e teria recebido a ordem para matar Nangles e assim seriam abatidos R$ 2.000,00 da dívida. Jonathan ainda informou que o mandante seria Bryan Silva Carmona, morador da cidade de Jequitinhonha-MG.
A polícia militar foi até Jequitinhonha-MG e fez a prisão de Bryan por envolvimento no homicídio, e prendeu novamente em Almenara Valter Ferreira Lopes vulgo “Neto” comparsa de “Jhow”.
A polícia militar ainda procura pelo outro envolvido Guilherme Ferreira Santos vulgo “De Banda”. :: LEIA MAIS »

ITAMBÉ: Adolescente é espancado, esfaqueado e jogado em rio

Ele apresentava duas perfurações na região do pescoço.

Um adolescente de 14 anos, identificado pelas iniciais V. S. F. que estava desaparecido em Itambé, foi encontrado por volta do meio dia desta segunda-feira (03).

Bastante ferido, o jovem foi encontrado por um pescador às margens do Rio Verruga, próximo a um campo de futebol.

Ele apresentava duas perfurações na região do pescoço provocadas por arma branca e com o rosto bastante desfigurado.

A Polícia Militar e o Samu foram acionados e resgataram o adolescente ainda com vida, desmaiado e com sinais de hipotermia. :: LEIA MAIS »

BRUTAL: Mãe e companheira matam, degolam e esquartejam menino de nove anos

Duas mulheres são acusadas de matar esfaqueada uma criança de 9 anos, na noite dessa sexta-feira (31/05), em Samambaia Norte, no Distrito Federal.

Reprodução

O corpo do menino foi decapitado e apresentava sinais de queimadura. Uma das suspeitas, Rosana Auri da Silva Candido, era mãe da vítima, Rhuan Maycon da Silva Castro. A outra seria companheira dela. O crime ocorreu por volta das 21h e é investigado pela 26ª Delegacia de Polícia. As informações são do Metrópoles.
O assassinato teria acontecido enquanto o garoto dormia. Segundo o delegado-chefe adjunto da 26ª DP, Guilherme Sousa Melo, depois de matá-lo com golpes de faca, as mulheres o teriam esquartejado e tentado queimar partes do corpo na churrasqueira da residência.
Para se desfazer do corpo, elas o teriam colocado em malas. No entanto, ao passarem em um campo de futebol, algumas pessoas teriam desconfiado da cena e chamado a polícia.


Os policiais encontraram as duas em casa com uma menina de 8 anos, filha da outra mulher. Os restos mortais de Rhuan foram encontrados em dois endereços: no lote onde moravam, na QR 619, e na via pública da QR 425, em frente à creche Azulão. Parte do corpo estava em duas mochilas.
As duas suspeitas foram presas e estão na delegacia. Nenhuma teria demonstrado arrependimento ao serem interrogadas na delegacia. Elas teriam admitido não ter a guarda das crianças e fugido do Acre sem conhecimento dos respectivos pais. Para não chamar a atenção, os filhos não iam à escola a cerca de dois anos.
Segundo o Conselho Tutelar da cidade, a menina de 8 anos foi encaminhada a um abrigo.VEJAMAISFOTOSAQUI :: LEIA MAIS »

POTIRAGUÁ: Corpo encontrado pode ser de pecuarista desaparecido em Itapetinga

Corpo seja do pecuarista Julio César Correia de Almeida, o Théo (50), desaparecido desde segunda-feira (27).

De acordo com informações divulgadas agora a pouco, um corpo foi encontrado próximo a ponte do Rio Pardo, entre os municípios de Itapetinga e Potiraguá.
Suspeita-se que o corpo seja do pecuarista Julio César Correia de Almeida, o Théo (50), desaparecido desde segunda-feira (27).
No início da noite de hoje (30), equipes da Polícia Civil e o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Itapetinga deslocaram-se até o referido local.

CONFIRMADO – O corpo encontrado foi identificado como sendo mesmo o de Júlio César Correia de Almeida, o Théo (50 anos).

ATUALIZADO – O corpo encontrado no final da tarde dessa quinta-feira (30), na beira do Rio Pardo, na fazenda Rio Grande, proximidades da entrada do Distrito de Palmares, região de Potiragua. O corpo estava em estado de decomposição e com perfurações provenientes de disparos de arma de fogo.
Théo foi sequestrado na última segunda (27) ao chegar em uma fazenda de propriedade de sua familia, próximo a Balsa de Hermógenes, em Itapetinga. No local a polícia encontrou um capacete com sangue e duas perfurações de tiros.
A família ofereceu até uma recompensa em dinheiro para quem desse informações sobre o desaparecimento do homem.
O corpo foi recolhido por agentes de necropsias do DPT e conduzido para o IML onde será necropsiado. :: LEIA MAIS »

URGENTE: Líder do tráfico em Itarantim é preso nesta quinta-feira (30)

O mesmo era apontado pelas investigações como principal traficante de Itarantim.

Marcos Alexandre Sales Omar, conhecido como “Capixaba”

Equipes da Coordenaria de Itapetinga e da DT de Itarantim, com o apoio da GM (Guarda Municipal), deram cumprimento ao mandado de prisão temporária expedido em desfavor de Marcos Alexandre Sales Omar, conhecido como “Capixaba”, pela prática de homicídio.
O mesmo era apontado pelas investigações como principal traficante de Itarantim, um dos braços direito de Kevin Brendo Soares, o Maresia, foragido da justiça com prisão preventiva decretada.
Ao ser preso, o rapaz confessou a tentativa de homicídio efetuada contra Michael da Silva, ocorrida no último dia 19 de maio desse ano. A polícia o levou até sua residência onde foram aprendidas vinte cápsulas de cocaína e um revólver Taurus 38, com cinco munições intactas.
Um adolescente de 16 anos envolvido com o tráfico e membro do mesmo grupo também foi conduzido com cinco pedras de crack pesando aproximadamente 75 gramas.
A polícia também realizou outras incursões na cidade com o objetivo de cumprir o mandado de prisão contra Maresia.
Até o fechamento desta matéria, a polícia não havia obtido êxito.

Mulher é surrada após marido descobrir vídeo íntimo de traição

A mulher foi agredida com socos no rosto.

Reprodução

Um suposto vídeo de traição foi o motivo para uma mulher de 36 anos ser espancada pelo marido, que tem a mesma idade, na manhã deste domingo (26) em uma residência no bairro Marcos Freire, zona Leste de Porto Velho (RO). O suspeito foi preso e levado para a delegacia.
A vítima informou para a polícia que estava bebendo com o marido desde o dia anterior e ao amanhecer o chamou para comer um peixe.
No entanto, de acordo com o site Inforondonia, o marido enfurecido disse que não, porque tinha um vídeo dela o traindo com outro homem.
Tomado pela fúria, o suspeito desferiu socos no rosto da esposa, que para não apanhar mais saiu correndo para a rua e chamou a PM.
O suspeito foi localizado e preso. Ele afirmou para a polícia que apenas se defendeu da mulher. O homem ficou à disposição da Justiça.

CRIME: Itapetinguense é morto a facadas pela esposa em Ilhéus

Mulher teria sido agredida violentamente por Agnaldo Araújo Amaral. Ela pegou uma faca e o golpeou mortalmente.

Reprodução

Uma briga de casal terminou com um homem morto e a mulher ferida na madrugada deste domingo (26), na Rua Jasmim, no bairro Nelson Costa, zona sul de Ilhéus. Segundo relatos de vizinhos, confrontos eram comuns na residência e o histórico de confusões era intenso. Depois de horas de bate boca entre Yoná Santos e Agnaldo Araújo Amaral, a mulher foi agredida vindo a sofrer tentativa de homicídio, foi quando pegou uma faca e desferiu vários golpes no homem.
O SAMU foi chamado para atender a ocorrência, mas Agnaldo já estava morto quando o socorro chegou. A vítima seria natural de Itapetinga. A PM esteve no local para apurar o fato e preservou o corpo, enquanto a aguardava a chegada da equipe do departamento de polícia técnica. Segundo o site Fábio Roberto Notícias, o crime bárbaro será apurado com rigor pelos competentes investigadores do Núcleo de Homicídios da 7ª Coorpin/Ilhéus.

A polícia militar prendeu em flagrante Yoná Santos, conhecida por Náh, acusada de ter matado o marido Agnaldo Araújo Amaral com golpes de faca, na madrugada deste domingo, 26, na Rua Jasmim, bairro Nelson Costa, zona sul de Ilhéus. O crime aconteceu na residência do casal, que após intensa briga, o homem tentou matar a companheira com um facão, e, para se defender, a mulher pegou uma faca na cozinha e desferiu único golpe do esposo, vindo a óbito no local. A polícia militar conduziu a mulher para delegacia por volta das 01h30 da madrugada, ficando detida na carceragem da 7ª Coorpin à disposição da justiça.

Fábio Roberto Notícias

CRIME BRUTAL: Viciado surta e mata a própria irmã a facadas

O caso aconteceu dentro de uma quitinete, onde os irmãos moravam na comunidade João Paulo 2, na Zona Leste de Manaus.

Reprodução

Durante uma crise de abstinência, o dependente químico Andres Ferreira Coelho, de 18 anos, matou a própria irmã, a universitária Eliza Ferreira Coelho, de 26 anos, com oito facadas. Após o crime, o suspeito foi brutalmente espancado pela população, quando tentava fugir. O caso aconteceu, por volta das 14h30, desta quarta-feira (23), dentro de uma quitinete, onde os irmãos moravam, na avenida Mirra, comunidade João Paulo 2, quarta etapa do bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus.
Eliza Ferreira Coelho, de 26 anos, foi morta com oito facadas pelo próprio irmão. ‘Ela só queria o bem dele’, diz a família.

“Ele teve um surto porque a irmã não deixava ele sair para consumir entorpecentes. Infelizmente após uma discussão ele se armou com uma faca e desferiu os golpes na vítima”, informou o delegado Torquato Mozart, titular do 30º Distrito Integrado de Polícia (DIP). O delegado informou, ainda, que a mulher foi atingida com facadas nos braços e costas. “Ela tentou se proteger e teve cortes profundos nos braços, no total, seis perfurações de defesa. Os golpes nas costas foram fatais”, disse Mozart. :: LEIA MAIS »

ITARANTIM: Um morre e outro fica baleado em operação da Caesg contra o tráfico de drogas

Troca de tiros aconteceu durante uma operação da Caesg contra o tráfico de drogas nesta quarta-feira (22). Objetivo é desarticular a ação do crime organizado.

Reprodução

Durante a diligência, um dos envolvidos no tráfico, identificado apenas pelas iniciais D.S.A, 17 anos, vulgo Goda, foi atingido durante o confronto e veio a óbito. Outro se encontra ferido no Hospital Regional de Itarantim. A ação aconteceu por volta das 18 e 30 no bairro Cajazeiras.
De acordo com a polícia, nos próximos dias serão intensificadas as ações contra

D.S.A, 17 anos, o Goda, foi baleado e morreu.

o tráfico de drogas que deverão continuar em toda cidade, principalmente nos locais onde supostamente funcionam “bocas de fumo”, e até que todos os suspeitos, alvos da operação, sejam presos.

Pela manhã, uma guarnição da CIPE Sudoeste realizava rondas ostensivas no centro da cidade, quando visualizou um indivíduo, identificado pelo prenome de Gustavo, em atitude suspeita. O mesmo, ao notar a presença da força policial, dispensou um objeto próximo a ele.
Durante abordagem, a polícia descobriu que o mesmo havia dispensado uma peteca de substância semelhante à maconha. Com o jovem, foi encontrada uma quantia de R$ 850,00, que não soube informar a procedência.
A polícia seguiu em diligencia na residência de Gustavo, onde foi localizado embaixo do colchão uma sacola com 33 petecas de igual substância, além de diversas embalagens para acomodação da droga.
Diante do exposto foi dada voz de prisão e o indivíduo encaminhado à DP de Itarantim para que fossem adotadas as medidas cabíveis.
De acordo com a polícia, o material apreendido foi: 34 petecas de substância análoga à maconha, pesando aproximadamente 100g, 03 munições cal. 38 (sendo 1 deflagrada), r$ 850,00 (oitocentos e cinquenta reais) em espécie.

Durante a tarde, por volta das 14h30, uma guarnição da Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE/Sudoeste) apresentou na delegacia o indivíduo Natan Peixoto Silva, 19 anos, pelo crime de tráfico de drogas.

Com o jovem foi encontrado 11 cápsulas de cocaína embaladas para a venda, escondidas no interior de um colchão, na rua Vasco da Gama. Foi lavrado o auto de prisão em flagrante em desfavor do conduzido por tráfico de drogas.

Conheça 1ª mulher a ser promovida a tenente-coronel na Polícia Militar da Bahia

Nível hierárquico, nunca antes ocupado por uma mulher, está um abaixo da patente máxima.

Ana Fernanda entrou na PM já médica (Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Na sala em tons brancos que, já à primeira vista, lembra um consultório, poucos detalhes dos trajes da pediatra Ana Fernanda de Borja Gonçalves Dantas, 54 anos, a identificam como médica. A roupa, por si, indica: é uma policial.
As duas estrelas douradas [além da prateada] sobre a placa de platina na parte superior do uniforme, no entanto, anunciam que Fernanda não é só uma das 4.848 do efetivo total de policiais militares, mas a primeira mulher promovida a patente de tenente-coronel da corporação na Bahia. O nível hierárquico, nunca antes ocupado por alguém do sexo feminino, coloca Fernanda a um passo do poder que tem o coronel, ou ‘coronel fechado’, maior patente da Polícia Militar.
Ana Fernanda pertencia a um grupo também restrito da comunidade militar feminina: ela era uma das 35 majores atuantes em territórios baianos, ao lado das policiais Denice Santiago, comandante da Ronda Maria da Penha, Maria Cleudi Milanezi, comandante da companhia de PMs do Rio Vermelho, e Patrícia Barbosa, da Barra. Se levado em consideração o número total de militares da Bahia (31.788), é como se, para cada 100 policiais, apenas 15 fossem mulheres.
A cerimônia de mudança da patente, realizada no último dia 7 de maio, no Quartel do Comando Geral (QCG), no Largo dos Aflitos, marcou o momento em que a “ficha caiu” para a tenente-coronel, médica, bacharel em Direito e mestranda em Administração Pública.

Durante uma entrevista de quase duas horas, no departamento médico do Centro de Operações e Inteligência da Secretaria da Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA), no Centro Administrativo (CAB), Ana Fernanda contou ao CORREIO os passos da trajetória de 25 anos de corporação até o momento – quando fez história enquanto mulher na polícia baiana. É no CAB que ela presta assistência médica aos servidores de todos os polos da segurança, às terças-feiras.

‘Minha maior honra’
Em postura impecável, o olhar manteve-se atento na maior parte do tempo. A voz ecoa baixo e sempre muitos segundos depois de cada pergunta, como quem pensa, ainda que de forma breve, antes de falar. Chega a embargar, no momento em que comenta a promoção.
“Me sinto honrada, pertencer à PM é algo que muito me orgulha. Virar tenente-coronel, ou só coronel, como falamos, não foi um plano, mas foi surgindo. Estou muito feliz com essa promoção e espero que outras mulheres venham, que seja um caminho se abrindo para outras”, comenta, visivelmente emocionada.
Além das cores das estrelas em destaque no uniforme [veja glossário de patentes abaixo], o salário de tenente-coronel também aumenta. Há, ainda, o tratamento com os antigos superiores, cuja patente não precisa mais ser citada. O então chefe, o também tenente-coronel Antônio Silva Magalhães, para Ana Fernanda, contudo, continua ‘coronel Magalhães’.
“Eu ainda não me acostumei que agora já posso chamar ele de forma direta”, explica, aos risos, à vista do coronel. Ana confirma melhoria das finanças, mas não sem acrescentar que, junto com mais dinheiro, vem também mais trabalho. “São 40 horas semanais, sendo às terças-feiras no COI e quartas e quintas no Departamento de Saúde, no Bonfim, onde sou lotada”.

“Fernanda entrou médica na PM, ela não passou por um concurso de praças, mas, sim, o 1º concurso de oficiais específicos da área de saúde [dentistas e médicos]. É uma mulher plenamente capacitada a gerir postos. Plenamente capaz e competente”, diz, ao tentar resumir o papel da colega de patente.
Coronel Magalhães explicou que a trajetória até o nível hierárquico que ocupa é longa e nem sempre certa. “O fato de uma pessoa estar na PM há muito tempo nada garante. Também não é possível entrar tenente-coronel, nem major, nem capitão. Exige cursos de capacitação, tem uma questão de merecimento, aptidão e, ainda, número de vagas”.
‘Sem planejar’
Quando diz que não havia um plano para chegar onde chegou, Fernanda contextualiza que o sonho, na verdade, sempre foi ser médica, inspirada por um tio, marido da irmã da mãe, que era dentista do Exército. “Perdi meu pai muito cedo, aos 9 anos, então ele era minha referência. E tudo começou daí”. :: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia