WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: ‘Caso de Policia’

Professora é condenada a 20 anos de prisão por sexo com aluno de 13 anos em sala de aula

A professora Brittany Zamora foi condenada, na última sexta-feira (12/7), a 20 anos de prisão por ter feito sexo oral em um aluno de 13 anos, em sala de aula, enquanto um outro estudante, de 11, assistia à cena.

Após conhecer a decisão do juiz, Brittany chorou copiosamente no tribunal / Foto: Reprodução

O caso, que ganhou grande atenção da imprensa americana, ocorreu no início do ano passado na Las Brisas Academy, escola de ensino médio em Goodyear (Arizona, EUA).
“A senhora Zamora seduziu esses meninos, ganhou a confiança deles e, então, aproveitou-se da pureza deles para satisfazer os seus desejos sexuais. Ela é uma pedófila e não é diferente de um homem”, disse a mãe de uma das vítimas em nota lida no tribunal, segundo a Fox News.
“Sou uma pessoa boa que cometeu um erro. Eu me arrependo profundamente”, afirmou a professora, de 28 anos, antes de ouvir a sentença. Após conhecer a decisão do juiz, Brittany chorou copiosamente no tribunal.
Segundo a acusação, três estudantes escreveram à direção denunciando que Brittany estava paquerando o aluno e que lhe dera o seu número do celular. Logo depois, de acordo com o processo, a professora começou a enviar imagens de cunho sexual ao menor.
“Não era inevitável”, argumentou, segundo o “Daily Star”, Michael Medina, advogado do grupo que processa a escola.
A direção da escola chegou a investigar e concluiu “apenas” que havia “elementos de favoritismo” na sala de aula.
O marido de professora chegou a implorar que os pais do aluno de 13 anos escondessem o caso. / Extra

CRIME: Vereador mata prefeito a tiros por causa de porteira em lote

Hélio Pinto de Carvalho (PSDB) chegou a ser socorrido e morreu no hospital de Ipatinga; segundo a polícia, o vereador Marcos Alves de Lima (PSDC) foi preso em Governador Valadares.

Reprodução

O prefeito de Naque, Hélio Pinto de Carvalho (PSDB), foi morto a tiros na manhã deste sábado (13), pelo vereador Marcos Alves de Lima (PSDC). Segundo informações da Polícia Militar, os dois discutiam por causa de uma cerca quando o vereador sacou uma arma e atirou seis vezes.
Ainda segundo a PM, o vereador tem um lote que ficava ao lado de uma outra área que pertence ao município e queria cercar o local. O prefeito tentou impedir e os dois se desentenderam. Testemunhas disseram à polícia que o prefeito agrediu o vereador com um chicote, quando o parlamentar efetuou os disparos.
O prefeito foi socorrido e encaminhado ao Hospital Márcio Cunha em Ipatinga, mas não resistiu aos ferimentos. Em nota, a Unidade confirmou que Hélio Pinto de Carvalho morreu às 9h51 e foi baleado no tórax e nas pernas.
Após o crime, o vereador fugiu do local em um carro e foi preso no Bairro Retiro dos Lagos, em Governador Valadares. De acordo com a Polícia Militar, ele alegou que atirou para se defender.
“O vereador estava com várias escoriações que, segundo alegação dele, foi resultado de luta corporal com o prefeito. Para se defender, teria efetuado os disparos”, explicou o Sargento Almeida.
A arma utilizada no crime foi apreendida pelos policiais. Marcos Alves de Lima foi levado para a delegacia de Governador Valadares, mas será encaminhado para Ipatinga, onde o caso será investigado.

Hélio Pinto de Carvalho, de 55 anos, foi reeleito em 2016 e recebeu 1.727 votos (39,60%). Ele estava no segundo mandato como prefeito e já foi eleito vereador em 2008. A cidade de Naque fica no Leste de Minas e tem pouco mais de 6 mil habitantes, conforme o IBGE. / Norte notícias

REGIÃO: Idoso de 72 anos morre esfaqueado

Vítima foi encontrada morta dentro do casebre em que vivia.

Reprodução

Lourival Nunes da Silva foi encontrado morto no casebre em que vivia, no centro de Barrolândia, com uma faca cravada no abdômen
Um idoso de 72 anos foi morto esfaqueado na noite de terça-feira (09), em Barrolândia, município de Belmonte.
Segundo informações obtidas pelo Radar 64, Lourival Nunes da Silva foi encontrado morto no casebre em que vivia na Rua Embaúba. O imóvel fica nos fundos de uma residência de familiares da vítima.
Lourival, que estava com uma faca cravada no abdomên, apresentava outras três perfurações na mesma região do corpo, além de dois cortes na cabeça. Uma estaca também foi encontrada no local do crime.
O corpo de Lourival, que sofria de alcoolismo, foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Porto Seguro, onde será realizada a necropsia.
A polícia vai abrir um inquérito para investigar a autoria e motivação do homicídio.

Catequista é acusado de estuprar 12 crianças da própria família; relatos são chocantes

A reportagem é de Nathália Cardim, do Metrópoles.

José Antônio, 47 anos / Reprodução

Acusado de pedofilia, o professor de catequese José Antônio Silva, 47 anos, continua foragido. Na 4ª Delegacia de Polícia, no Guará (DF), pelo menos 12 vítimas já relataram o que viveram nas mãos do homem considerado, até as primeiras denúncias, acima de qualquer suspeita. Todas elas são familiares de José Antônio e teriam sido abusadas em um quarto da casa dos pais do suspeito. As crianças tinham entre 4 e 10 anos na época em que os crimes foram cometidos.

De acordo com o delegado adjunto da 4ª DP, Douglas Fernandes de Moura, a história veio à tona em maio deste ano, após um sobrinho, hoje com 30 anos, denunciar José Antônio. “A primeira vítima compareceu à delegacia noticiando esses abusos ocorridos há algum tempo e informou que, por ser um parente, tinha medo de manchar a imagem da família. Por isso, não denunciou antes. Mas se sentiu encorajado após ver José Antônio se aproximar de seu bebê. Ficou com medo de a história se repetir”, ressaltou o investigador.
Ainda segundo o delegado, José Antônio se valia da confiança que tinha dos familiares e levava as crianças para o quarto na casa dos pais, no Guará. As vítimas identificadas são, na maior parte, sobrinhos do acusado. “Ele falava que mostraria desenhos, que eles jogariam videogame, e praticava os abusos, que variavam entre prática de sexo oral e penetração anal. Além disso, ejaculava na boca das crianças e dizia que aquilo era bom para elas crescerem fortes e saudáveis. Que era para eles aprenderem e, quando crescessem, praticar com as namoradas”, detalhou o policial.
O caso impressionou até mesmo os investigadores. “Muito chocante pela proximidade que ele tinha com as vítimas. Todos os policiais da delegacia, especializados na matéria de combate a abuso contra crianças, nunca tinham visto uma situação tão absurda como essa”, disse Douglas Moura.


Das 12 vítimas até o momento identificadas, 11 são meninos e há apenas uma mulher. A delegacia tem informação de outras seis vítimas que foram abusadas, mas ainda não procuraram a delegacia para depor. José Antônio dava aula de catequese na Paróquia Divino Espírito Santo, no Guará II, e também em uma escolinha de futebol.
Não tinha emprego formal e nenhum histórico criminal. Revezava-se entre as atividades com as crianças e bicos de manutenção, enquanto a mulher passava o dia fora, trabalhando. “Os abusos começaram ainda quando ele morava com a mãe: levava as crianças para lá quando não havia ninguém. Depois de casado, aproveitava os momentos em que a mulher estava fora para violentar as crianças”, salienta o delegado.

Quebra-cabeças de crianças nuas
A polícia tenta encontrar fotos e vídeos que José Antônio teria gravado enquanto praticava os estupros. Uma das vítimas contou, em depoimento, que o acusado deu de presente um quebra-cabeças com fotos de crianças nuas para os meninos. “Não encontramos essas imagens. Se ele as tinha, ocultou ou destruiu”, disse o investigador. :: LEIA MAIS »

PM mata pai na frente da filha dentro de cinema, por causa de briga por “poltrona”

Julio Cesar Cerveira Filho foi morto pelo policial militar ambiental Dijavan Batista dos Santos, que já está preso. PM alegou que foi “provocado” pela vítima.

Reprodução

O policial militar ambiental suspeito de matar Julio Cesar Cerveira Filho dentro de uma sala de cinema em Dourados (MS) na tarde desta segunda-feira (8) não conhecia a vítima, de acordo com o delegado Rodolfo Daltro. Segundo a polícia, a briga que terminou com a morte de Julio teria começado por uma discussão sobre poltronas. No boletim de ocorrência, o policial militar (atualmente lotado na Polícia Militar Ambiental) Dijavan Batista dos Santos relata que estava acompanhado de seus dois filhos, um de 10 e um de 14 anos.
A vítima teria “começado a abrir braços e pernas” ao lado do garoto mais velho do suspeito, momento em que o pai trocou de lugar com o menino. Em seguida teria acontecido uma discussão entre autor e vítima, momento em que Julio, ao sair de sua poltrona e passar pelo filho de Dijavan, teria batido no rosto do adolescente. De acordo com testemunhas que estavam na sala 1 que exibia “Homem-Aranha: Longe de Casa”, quando a dupla chegou à porta entraram em luta corporal, momento em que o autor sacou uma pistola .40 e disparou contra a vítima, atingindo-lhe o pescoço. Júlio Cesar foi morto na frente da filha de 16 anos.
O G1 conversou com a esposa de Julio, que prefere não ser identificada neste momento para preservar a família. Ela disse que ela e a filha estão em casa muito abaladas e medicadas, e não tiveram condições emocionais de prestar depoimento à polícia, mas devem ser ouvidas nesta terça-feira (8). A esposa relatou que estava em casa no momento do crime e que o marido havia lhe mandado uma mensagem dizendo que a sala de cinema estava cheia e que houve uma confusão com as poltronas que ele e a filha ocupariam. Ela chegou a pedir que o esposo voltasse para casa. Após o crime, a filha do casal foi amparada por amigos que estavam no shopping.

Em nota, o tenente coronel da PM Carlos Silva afirmou que o PM ligou para a polícia comunicando o crime: “Ele ligou para o 193 e 190 após o fato informando que seria o autor, aguardou a equipe no local e se apresentou”, diz o comunicado. Ele informou que serão instaurados dois inquéritos, um pela Polícia Civil e outro pela Policial Militar. Dijavan foi preso em flagrante. Ainda não há informações sobre a defesa do policial.
Muitas crianças presenciaram o crime na sala de cinema, segundo a polícia. A fisioterapeuta Ivone Costa Lima estava com três crianças e acompanhou toda a cena: “Nós estávamos na fileira 6 e eles estavam na 7, nas nossas costas. Começou uma :: LEIA MAIS »

Homem é preso acusado de estuprar cinco filhos menores

Todos menores de 12 anos. Entre as vítimas está um autista.

Reprodução CN

A Polícia Civil de Conceição do Coité prendeu na manhã desta sexta-feira, 05, no Conjunto Habitacional Cidade Jardim. Claudemir Cruz de Jesus recebeu voz de prisão por volta das 10h quando agentes da policia civil chegaram em sua residência.

Em contato com a delegada titular da Delegacia de Conceição do Coité, Ludmila Andrade de Araújo o Calila Noticias foi informado Claudenir foi preso, após ter sido investigado pela pratica do delito de estupro de vulnerável, tendo como vítimas cinco filhos, sendo três do sexo masculino e dois feminino, todos menores de 12 anos, sendo que um é autista.

Ainda segundo a delegada, as crianças denunciaram o caso a mãe deles que posteriormente levou a denuncia ao Conselho Tutelar que fez o acompanhamento da mesma até a Delegacia.

No primeiro momento, segundo Ludmila o acusado negou tal pratica.

A pena para este tipo de crime de acordo com o artigo 217 do Código Penal é de 8 a 15 anos de reclusão, neste caso pelo fato de haver denuncia de cinco vítimas a Justiça deverá ampliar bastante. / CN.

Esposa flagra marido PM com a amante dentro de viatura

No vídeo, a esposa aparece na porta da viatura gritando e agredindo o policial militar, que está ao volante da viatura.

Reprodução

Um vídeo que circula nos grupos de WhatsApp e redes sociais mostra o momento em que uma esposa traída flagra o marido, que é policial militar, dentro da viatura com a amante e “arma o maior barraco”, como se diz em linguagem popular.

No pequeno texto que acompanha o vídeo, a principal informação é que a esposa já estaria monitorando o marido policial e deu o flagrante na manhã desta quarta-feira, 3, no porto da Ceasa, bairro do Mauazinho, Zona Sul de Manaus.
No vídeo, a esposa aparece na porta da viatura gritando e agredindo o policial militar, que está ao volante da viatura. A cena é presenciada por inúmeras pessoas. VEJA O VÍDEO:

Portal do Zacarias

BAHIA: Idoso é brutalmente assassinado a pauladas dentro de casa

Um idoso foi encontrado morto, no interior de sua residência no distrito de Posto da Mata, município de Nova Viçosa.

Reprodução

O CICOM/190 foi informado da morte violenta, e designou uma guarnição do 4° Pelotão da 89ª CIPM para ir ao local, situado na Rua Pedra Azul, no Bairro Industrial ll, no referido distrito, sendo constatado o fato. A vítima foi identificado como Valdomiro Vieira de Moura, de 70 anos, que foi morto por afundamento de crânio, provocado por uma pancada, que aparentemente paulada.

No local, havia sinais de que teria ocorrido uma luta corporal antes da execução do homicídio. O fato foi comunicado para delegada plantonista da 8ª COORPIN, Andressa Carvalho, que solicitou a remoção do corpo ao IML de Teixeira de Freitas, onde passará por necropsia, sendo liberado posteriormente para os familiares. Um inquérito policial foi aberto para apuração da motivação e possível identificação da autoria. O procedimento será encaminhado para o delegado titular do município de Nova Viçosa, Marco Antônio Neves, que investigará o caso. / Liberdadenews.

Rondesp dá sua versão sobre ação que culminou na morte de dançarina

De acordo com o que já foi apurado pela Polícia Civil da Bahia, o motorista da Hilux que transportava os artistas cearenses, identificado como Cláudio Pereira Batista, dirigia bêbado e esta pode ter sido a razão dele não ter obedecido a ordem da PM para parar a caminhoneta.

Reprodução

Policiais alegaram que o condutor da Hilux estava embriagado e tentou furar o bloqueio da PM. Gabriela Moura não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital em Irecê. A Polícia Militar da Bahia emitiu agora há pouco uma Nota Oficial sobre a ocorrência registrada na madrugada desta sexta-feira (5) no Município de Irecê. Policiais militares perseguiram e atiraram e uma caminhonete Hilux cujo motorista não teria obedecido à ordem de parada. No carro estavam integrantes da banda de forró de Fortaleza “Sala de Reboco”. Quatro foram baleadas. A dançarina Gabriela Moura não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Preferiu fugir em alta velocidade e só parou quando os disparos foram feitos pelos PMs. Além da dançarina Gabriela Moura, que morreu na sala de cirurgia do Hospital Municipal de Irecê, tambpem ficaram feridos os seguintes componentes da banda: Joelma Rios (vocalista), Suelem Sodré Mendonça Pinheiro (dançarina) e o sanfoneiro Elieselson Possidônio. Leia o relatório da ocorrência registrado pelos policiais militares sobre o caso.

Assista uma das últimas apresentações da jovem:

Leia o relatório da ocorrência registrado pelos policiais militares sobre o caso:

“A GU da RONDESP, nesta data, por volta de 00h30min, avistou um veículo Toyota SW4 , de cor preta e solicitou a parada do veículo , sendo que o condutor não obedeceu e então solicitaram apoio da GU PM/CETO para fazer o bloqueio a fim de interceptar o veículo em fuga para fazê-lo parar e realizar a revista pessoal dos ocupantes, mas o condutor não atendeu a ordem de parada a guarnição efetuou disparos de arma de fogo para fazer parar o veículo e atingiram os passageiros (integrantes da banda sala de rebouco), sendo eles: JOELMA RIOS (vocalista), GABRIELA MOURA (dançarina), SUELEN SODRÉ MENDONCA PINHEIRO (dançarina) e ELIESELSON POSSIDÔNIO (sanfoneiro), que foram socorridos ao Hospital Regional de Irecê e a Sra. GABRIELA MOURA veio a óbito na sala de cirurgia, a Sra. SUELEN foi atendida e liberada e os demais permanecem sendo atendidos no HRI. O condutor do veículo Sr. CLÁUDIO PEREIRA BATISTA não foi atingido e aqui foi apresentado por conduzir veículo sob efeito de álcool. Maiores detalhes ainda estão sendo apurados.”

:: LEIA MAIS »

BAHIA: Dançarina é morta e músicos são feridos em ação da PM

Cantora, sanfoneiro e outra dançarina de banda cearense também foram baleados.

Reprodução

Uma pessoa morreu e outras duas foram feridas a tiros na madrugada desta sexta-feira (5) na cidade de Irecê, no Centro Norte baiano, durante uma ação da Polícia Militar. A dançarina Gabriela Amorim, 25 anos, que integrava a banda de forró Sala de Reboco, do Ceará, não resistiu após também ser baleada na ação policial.
Foto: Reprodução
De acordo com a TV Bahia, quatro integrantes do grupo – duas dançarinas, o sanfoneiro e a cantora – e o motorista estavam em um carro quando o veículo foi atingido por tiros disparados por policiais militares que seguiam o veículo.
A Polícia Civil informou, em nota, que equipes da 14ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior de Irecê (14ª Coorpin) investigam as circunstâncias da morte da dançarina e mais duas pessoas feridas, durante a ação dos PMs.
Além de Gabriela, foram atingidos pelos disparos o sanfoneiro Eliedelson Porcidônio Júnior, 32, e a cantora Joelma Rios.
A Polícia Civil não identificou oficialmente as vítimas. Gabriela, outra dançarina, o sanfoneiro e a cantora da banda estavam hospedados em Irecê e decidiram jantar em Lapão, cidade a cerca de 11 km de Irecê. Quando retornaram, foram seguidos pela polícia que começou a atirar contra o carro.
Gabriela foi socorrida para o Hospital Regional de Irecê, mas não resistiu ao ferimento. Não há informações sobre o estado de saúde dos feridos.

A Polícia Militar informou, em nota, que o Comando de Policiamento Regional da Chapada (CPR) instaurou um Inquérito Policial Militar (IPM) que vai apurar as circunstâncias da ocorrência . A PM informou que no nomento da abordagem o veículo trafegava na contramão, em alta velocidade. Imediatamente após o ocorrido, os pms registraram a ocorrência na Delegacia de Irecê, onde foram ouvidos.

“Segundo informações da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT)/ Rondesp Chapada, uma guarnição da unidade flagrou um veículo modelo Hilux SW4, de cor preta, trafegando na contramão, no centro do município de Irecê, e iniciou o acompanhamento ao perceber que o motorista permanecia com uma direção perigosa. Dessa forma, foi pedido apoio ao 7º Batalhão e formado o primeiro bloqueio, na altura da Rua 1º de Janeiro. O condutor não respeitou o alerta de parada e um novo bloqueio foi estabelecido por equipes do 7º Batalhão, desta vez na Avenida Santos Lopes. Mais uma vez o veículo não obedeceu à ordem de parada, manobrando perigosamente pelo acostamento e dando continuidade à fuga pelo centro da cidade, em alta velocidade, transitando pela contramão, expondo a risco os próprios ocupantes do carro, outros usuários da via e transeuntes”, afirmou a PM, em nota.
A PM informou que os disparos foram feitos após o carro furar os dois bloqueios policiais. “Após terem furado dois pontos ostensivos de bloqueio, houve disparo de arma de fogo e os pms abordaram os ocupantes, momento em que foram constatados dois feridos. No total, havia três mulheres e dois homens. Garrafas de bebidas alcoólicas foram encontradas no interior do automóvel. A guarnição imediatamente acionou o Samu que socorreu um homem, ferido na perna, e uma mulher, para o Hospital Geral de Irecê, onde a mulher não resistiu ao ferimento”, destacou a PM.
A Polícia Militar disse ainda, em nota, que lamenta profundamente o falecimento de Gabriela Moura e reafirma o compromisso com a apuração dos fatos. / Correio24horas
:: LEIA MAIS »





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia