Nuvem muito baixa e profunda, e por isso tão escura, se formou sobre a cidade a partir de ventos bastante úmidos vindos de sudeste e sul.

Reprodução

Três da noite? O relógio ainda marcava 15h nesta segunda-feira (19/08/2019) em São Paulo quando o céu escureceu, o que causou a impressão de que a tarde tivesse virado noite na cidade. De acordo com Helena Turon Balbino, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), trata-se de uma nuvem muito baixa e profunda, por isso ela é tão escura, que se formou a partir de ventos bastante úmidos vindos de sudeste e sul.

“É mais ou menos como quando estamos em um avião, descendo e entramos no meio de uma nuvem”, diz.

Nas redes sociais, especulou-se que a escuridão poderia ser resultado das queimadas da Amazônia ou da Bolívia, que chegou a provocar uma nuvem de fumaça de 30 km, mas tanto a especialista quanto o pesquisador Alberto Setzer, do Programa de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), descartaram essa hipótese.

Segundo Setzer, um pouco de fumaça sempre chega no país, mas não a ponto de causar essa escuridão.

No Twitter, internautas de São Paulo brincaram com a mudança repentina do céu. Um dos assuntos mais comentados da rede social era a expressão “São 16h”, em que os usuários publicavam fotos para tentar “provar” que o dia virou noite. / Metrópoles