Crime bárbaro! Após esfaqueá-lo, a mulher de 42 anos arrancou seu órgão genital e jogou ácido muriático em seu corpo. Depois o colocou dentro de um copo e foi até a casa da outra mulher.

Reprodução

Uma mulher é suspeita de matar o marido a facadas e, em seguida, arrancar o pênis da vítima, na noite desta quinta-feira (15), em Areial, no Agreste da Paraíba. Ela tentou se matar com veneno após crime. Segundo relatos de familiares à polícia, o caso ocorreu após uma discussão entre o casal.

A vítima, Luiz de Almeida, um agricultor de 31 anos, foi encontrado morto na frente da residência do casal, na rua Balbino do Carmo, no Centro da cidade. Após esfaquear o marido, a mulher de 42 anos arrancou o órgão genital dele e jogou ácido muriático em cima.

Conforme relatos dos vizinhos, a vítima teria uma outra mulher que mora em uma rua bem próxima da residência do casal. Na noite desta quinta-feira, a vítima e a suspeita teriam brigado por ciúmes antes do crime. Após esfaquear Luiz de Almeida, a mulher teria colocado o pênis dele dentro de um copo e saiu andando até a casa da outra mulher.

“Ela descobriu o relacionamento extraconjugal do marido com outra mulher e que ele estava planejando se separar. O filho de 13 anos presenciou e contou que, durante a briga, a vítima teria tentado esfaquear a mulher, mas ela jogou ácido muriático nele, tomou a faca e o golpeou até a morte”, contou o delegado Kelsen Vasconcelos, destacando que a suposta amante não estava em casa quando a mulher de Luiz de Almeida esteve no local.

Logo após cometer o crime, a suspeita tentou se matar, mas foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada para o Hospital de Trauma de Campina Grande.

A mulher é mãe de três crianças, um bebê de 11 meses, um adolescente de 13 anos e um rapaz de 18 anos, que é filho de outro relacionamento. Ela permanece internada no hospital em estado regular de saúde e deve ser levada para a Central de Polícia de Campina Grande após alta médica. / Notisul