De acordo com o que já foi apurado pela Polícia Civil da Bahia, o motorista da Hilux que transportava os artistas cearenses, identificado como Cláudio Pereira Batista, dirigia bêbado e esta pode ter sido a razão dele não ter obedecido a ordem da PM para parar a caminhoneta.

Reprodução

Policiais alegaram que o condutor da Hilux estava embriagado e tentou furar o bloqueio da PM. Gabriela Moura não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital em Irecê. A Polícia Militar da Bahia emitiu agora há pouco uma Nota Oficial sobre a ocorrência registrada na madrugada desta sexta-feira (5) no Município de Irecê. Policiais militares perseguiram e atiraram e uma caminhonete Hilux cujo motorista não teria obedecido à ordem de parada. No carro estavam integrantes da banda de forró de Fortaleza “Sala de Reboco”. Quatro foram baleadas. A dançarina Gabriela Moura não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Preferiu fugir em alta velocidade e só parou quando os disparos foram feitos pelos PMs. Além da dançarina Gabriela Moura, que morreu na sala de cirurgia do Hospital Municipal de Irecê, tambpem ficaram feridos os seguintes componentes da banda: Joelma Rios (vocalista), Suelem Sodré Mendonça Pinheiro (dançarina) e o sanfoneiro Elieselson Possidônio. Leia o relatório da ocorrência registrado pelos policiais militares sobre o caso.

Assista uma das últimas apresentações da jovem:

Leia o relatório da ocorrência registrado pelos policiais militares sobre o caso:

“A GU da RONDESP, nesta data, por volta de 00h30min, avistou um veículo Toyota SW4 , de cor preta e solicitou a parada do veículo , sendo que o condutor não obedeceu e então solicitaram apoio da GU PM/CETO para fazer o bloqueio a fim de interceptar o veículo em fuga para fazê-lo parar e realizar a revista pessoal dos ocupantes, mas o condutor não atendeu a ordem de parada a guarnição efetuou disparos de arma de fogo para fazer parar o veículo e atingiram os passageiros (integrantes da banda sala de rebouco), sendo eles: JOELMA RIOS (vocalista), GABRIELA MOURA (dançarina), SUELEN SODRÉ MENDONCA PINHEIRO (dançarina) e ELIESELSON POSSIDÔNIO (sanfoneiro), que foram socorridos ao Hospital Regional de Irecê e a Sra. GABRIELA MOURA veio a óbito na sala de cirurgia, a Sra. SUELEN foi atendida e liberada e os demais permanecem sendo atendidos no HRI. O condutor do veículo Sr. CLÁUDIO PEREIRA BATISTA não foi atingido e aqui foi apresentado por conduzir veículo sob efeito de álcool. Maiores detalhes ainda estão sendo apurados.”

Policiais prestaram depoimento
Policiais que participaram do caso que resultou na morte de uma dançarina (ver aqui) são ouvidos nesta sexta-feira (5) em Irecê, no centro norte do estado. Segundo o delegado Almir Fernandes, da 14ª Coorpin, que apura o caso, alguns PMs já prestaram depoimento durante a madrugada, e o restante deve ser interrogado até o final do dia. Os primeiros depoimentos reforçam a versão já apresentada pela Polícia local. Segundo o Bahia Notícias, o carro onde as vítimas estavam teria desobedecido a uma ordem de parada das Rondas Especiais (Rondesp), houve perseguição com reforço de mais PMs, e depois de passar por outro bloqueio, o veículo foi alvejado. Três guarnições de policiais militares participaram da ação, o que se estima que havia de 10 a 12 agentes envolvidos.
Baleada na região do abdômen, a dançarina Gabriela Moura, foi levada para o Hospital Regional de Irecê, mas não resistiu após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Outros três músicos, que também foram baleados, seguem hospitalizados na mesma unidade de saúde. Eles não correm risco de morte. O caso ocorreu na madrugada desta sexta, por volta das 0h30, quando o grupo de músicos da banda Sala de Reboco voltava do município de Lapão. O motorista do carro não foi atingido. / Blog do Marcelo