WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

junho 2019
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

:: 24/jun/2019 . 20:53

MG: Idoso passa mal e morre no palco depois de ganhar carro em sorteio

Um homem morreu em cima do palco ao ganhar um carro em um sorteio beneficente na cidade de Lajinha, na Zona da Mata mineira.

Reprodução

O caso acontece na tarde do último domingo, em um evento da Sociedade São Vicente de Paulo (SSVP) do município.

O homem desmaiou assim que subiu em cima do tablado para receber seu prêmio. De acordo com o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, o senhor foi atendido pela ambulância do próprio evento, mas não resistiu.
A cena foi transmitida ao vivo pelo Facebook do evento. Nas imagens, é possível ver o homem andando pela multidão após os apresentadores sortearem os números para ganhar uma picape. Assim que sobe ao palco, ele cai e a produção do sorteio chama a ambulância. A cerimônia é interrompida enquanto é esperada a chegada do atendimento. / Extra.

Assista o vídeo

 

Acidente envolvendo ônibus da banda ‘Aviões do Forró’ deixa uma vítima fatal

A vítima ainda não foi identificada.Comandada por Xand Aviões, a banda Aviões do Forró estava a caminho de Campina Grande, na Paraíba, onde tinha um show agendado.

Reprodução

Um acidente entre uma moto e um ônibus da banda Aviões do Forró deixou uma pessoa morta na tarde desse domingo, 23. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um homem de 78 anos estava pilotando a motocicleta e provocou o acidente quando bateu na lateral do ônibus, não obedecendo a preferência da via. O piloto da moto morreu.
O acidente ocorreu no km 17 da BR-412, na Paraíba, por volta das 14h15min, no trevo que dá acesso à cidade de Boa Vista. Até o fechamento desta edição, a vítima não havia sido identificada. Não há informação sobre quem estava no ônibus.

Comandada por Xand Aviões, banda Aviões do Forró estava a caminho de Campina Grande, na Paraíba, onde tinha show agendado. / Opovo

Depressão e estresse elevam risco de doença cardíaca em até 30%

Cardiologista e coordenador do Programa de Enfarte Agudo do Miocárdio do Hospital do Coração (HCor), Leopoldo Piegas afirma que a influência de questões emocionais no aparecimento de doenças cardiovasculares já é um consenso na área.

Reprodução

“As pessoas mais tranquilas, sossegadas e, aí vai a questão da religiosidade, têm uma tendência menor de ter esse tipo de doença”, afirma.
O cardiologista pondera que o emocional pode funcionar como gatilho ou desencadear hábitos que prejudicam a saúde. “A pessoa (nessas condições) pode fazer menos exercício ou se alimentar mal”, diz.
Segundo José Luís Aziz, diretor de Comunicação da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, estudos já comprovam que estresse e depressão podem elevar de 20% a 30% as chances de doença cardíaca. “Pessoas que perdoam têm menos chance de ter enfarte e, quando têm, é mais leve.”
Hormônios
Professor da pós-graduação do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, Álvaro Avezum afirma que o quadro de mágoa faz com que hormônios, como a adrenalina, sejam liberados de forma inadequada, afetando o organismo. “Isso pode aumentar a pressão arterial, produzir arritmias cardíacas, trombose”, diz. / O Estado de S. Paulo.

Nasa anuncia duas missões para estudar o Sol e sua influência no espaço

A agência espacial dos Estados Unidos (Nasa) anunciou duas novas missões para estudar o Sol do nosso sistema solar. O objetivo é aumentar o conhecimento sobre ele e seus “efeitos dinâmicos no espaço” ao seu redor.

Reprodução

A Nasa divulgou nota na última quinta-feira (20), afirmando que uma das missões vai estudar como o Sol exerce influência sobre partículas e energia no sistema solar. A outra pesquisa vai estudar a reação da Terra.
“O Sol gera uma vasta efusão de partículas solares conhecidas como vento solar, o que pode criar um sistema dinâmico de radiação no espaço chamado de ‘clima espacial'”, explicou a agência segundo o G1.
O motivo dado pela Nasa, é da necessidade de melhorar os conhecimentos sobre o “clima espacial” e sua interação com a Terra e a Lua para poder minimizar seus eventuais efeitos negativos. A eficácia do programa espacial Ártemis, por exemplo, que pretende enviar uma missão tripulada à Lua, depende desse tipo de descoberta.
Nasa estima que próxima missão tripulada na Lua custará US$ 30 bi.A primeira missão das duas anunciadas, chamada “Polarimeter to Unify the Corona and Heliosphere” (PUNCH), vai se concentrar na atmosfera que está ao redor do Sol, a “corona”, e estudar a forma como produz o vento solar. Ela vai analisar as emissões que saem da massa solar, como erupções que podem ter algum impacto na Terra.
“Essas duas missões farão ciência de grande escala, mas também são especiais porque virão em pequenos pacotes. Isso quer dizer que podemos lançá-las juntas e obter mais pesquisa pelo preço de um único lançamento”, disse o administrador-associado da diretoria de missões da Nasa, Thomas Zurbuchen. / G1





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia