A Polícia Militar de Minas Gerais continuou o rastreamento para prender o autor dos disparos que ceifaram a vida de Nangles Pereira dos Santos, ocorrido na tarde de segunda-feira (10) no Bairro Panorâmico em Almenara MG.

Reprodução

Os policiais montaram vigilância nas proximidades do local do homicídio desde o amanhecer onde também residem os autores e, por volta de 10 horas conseguiram avistar os dois foragidos no alto de um morro em meio ao mato.
Os policiais militares cercaram o local e conseguiram prender Jonathan Silva Rodrigues vulgo “Jhow”, autor dos disparos. Com ele foram apreendidas duas armas de fogo, sendo uma garrucha de fabricação artesanal e um revólver calibre .32 que foi utilizado no crime. O outro indivíduo conseguiu fugir devido as condições do terreno.
Jonathan afirmou para a PM que seria ele mesmo o autor dos disparos e que os outros comparsas foram utilizados para dar respaldo a ação. Ainda informou que o crime foi motivado por conta de uma dívida de drogas, onde a vítima seria quem guardava a droga da quadrilha e teriam sumido com 40 gramas de cocaína e que o mesmo não pagaria e ainda teria debochado da situação. Segundo Jonathan, ele teria recebido a ordem de um outro indivíduo da quadrilha para matar Nangles.
Jonathan foi apreendido há pouco tempo quando ainda quando era menor de idade portando 28 quilos de maconha. Segundo o jovem, ele teria ficado com uma dívida de R$ 7.000,00 com o dono da droga e teria recebido a ordem para matar Nangles e assim seriam abatidos R$ 2.000,00 da dívida. Jonathan ainda informou que o mandante seria Bryan Silva Carmona, morador da cidade de Jequitinhonha-MG.
A polícia militar foi até Jequitinhonha-MG e fez a prisão de Bryan por envolvimento no homicídio, e prendeu novamente em Almenara Valter Ferreira Lopes vulgo “Neto” comparsa de “Jhow”.
A polícia militar ainda procura pelo outro envolvido Guilherme Ferreira Santos vulgo “De Banda”.

Jornal Almenara